Divulgação/Sony Pictures

Novo “Homem-Aranha” vira filme mais bem-avaliado da Marvel

“Homem-Aranha: Sem Volta para Casa” chegou na plataforma Rotten Tomatoes com 100% de aprovação.

Foram necessárias 67 críticas para a primeira avaliação negativa ser computada ao longo desta terça (14/12), fazendo a nota descer para 99%. Com 74, chegou em 97%. Mas o entusiasmo revelado pelas resenhas é tão elevado que tendem a confirmar a expectativa do público sobre a produção: que se trata do melhor filme da Marvel, ou pelo menos o mais bem-avaliado pela crítica.

Até então, o filme com melhor nota era “Pantera Negra”, que atingiu 96% de aprovação em 2018. Será que novas críticas vão derrubar a nota de “Homem-Aranha: Sem Volta para Casa” para restaurar a liderança de “Pantera Negra”? É possível, mas por enquanto a realidade é outra.

O oitavo filme solo do Homem-Aranha e o terceiro estrelado por Tom Holland no MCU (Universo Cinematográfico da Marvel) está sendo aclamado por entregar tudo o que os fãs esperavam – sim! – e ainda assim surpreender. Trata-se de um mash-up nostálgico, que também aponta o futuro da franquia.

Claro que houve quem enxergasse problemas na narrativa, repleta de easter eggs e “buracos capazes de fazer a trama se desfazer” (Slashfilm), mas mesmos os mais contrariados se renderam ao pacote emocional completo, capaz de divertir, mas também fazer os fãs chorarem com “a história mais sombria do Homem-Aranha de Tom Holland” (Cinema Blend).

Entre os blogueiros assumidamente nerds, nada impediu o filme ser saudado como o melhor da Marvel em todos os tempos. Muitos aplaudiram a equipe por trás da trilogia estrelada por Tom Holland por realmente entenderem o herói e tudo o que significa ser o Homem-Aranha – o que inclui tanto o entusiasmo juvenil como também sacrifício e tragédia. E houve até quem defendesse o excesso de “fan service” por ser parte integral da história, que não funcionaria de outra forma.

Um detalhe curioso é que a crítica profissional ficou até mais empolgada que muitos nerds cheios de ressalvas.

“O que à primeira vista parece ser um fan service puro e simples acaba sendo uma das melhores e, de longe, a coisa mais meta que a Marvel já fez: delicada, engraçada e um pouco devastadora”, definiu a revista Entertainment Weekly.

“O diretor Jon Watts transforma a difícil premissa do filme numa trama de super-herói consistentemente divertida, amarrando duas décadas de pontas soltas no processo”, elogiou a revista Variety.

“Quando foi a última vez que o terceiro filme de uma franquia deixou o público realmente emocionado com o que vem a seguir?”, apontou o site IndieWire.

“Você nunca terá deixado um filme da Marvel com tanta incerteza em relação ao que virá a seguir”, acrescentou o jornal New York Post.

“Uma sequência empolgante que funciona como uma carta de amor ao personagem de quadrinhos, um filme sobre segundas chances e um lembrete habilmente elaborado do famoso ditado: ‘Com grande poder vêm grandes responsabilidades'”, elaborou o jornal USA Today.

“Assim que ‘Sem Volta para Casa’ encontra seu ritmo, o filme se transforma em um ato final pensativo e tocante que faz justiça ao heroísmo e ao auto-sacrifício que sempre foram centrais para o apelo do Homem-Aranha”, avaliou o site Screen International.

“…E ainda uma quantidade ridícula de diversão”, resumiu o jornal Globo & Mail.

No novo filme, o herói vivido por Tom Holland enfrenta os vilões “clássicos” Dr. Octopus (Alfred Molina), de “Homem-Aranha 2” (2004), Electro (Jamie Foxx), de “O Espetacular Homem-Aranha 2” (2014), Duende Verde (Willem Dafoe), do primeiríssimo “Homem-Aranha” (2002), Lagarto de “O Espetacular Homem-Aranha” (2012) e Homem-Areia de “Homem-Aranha 3” (2007). Os dois últimos, via efeitos visuais.

Os vilões entram na trama graças ao tal feitiço do Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch), que acidentalmente abre dimensões alternativas ao atender um pedido de Peter Parker, desesperado para que as pessoas esqueçam que ele é o Homem-Aranha.

O elenco confirmado também conta com Marisa Tomei (Tia May), Tony Revolori (Flash Thompson), Angourie Rice (Betty Brant), J.K. Simmons (J.J. Jameson) e Jon Favreau (Happy Hogan). E a abertura do multiverso ainda permite as amplamente especuladas presenças de Tobey Maguire e Andrew Garfield, repetindo seus papéis como Homens-Aranhas de outras dimensões. Além de muitas outras surpresas.

Novamente dirigido por Jon Watts, o fecho da nova trilogia do herói aracnídeo acontece nesta quinta (16/12) no Brasil, um dia antes do lançamento nos EUA.