Divulgação/Sony

Astros de “Homem-Aranha” fazem campanha para o público não revelar spoilers

Prevendo uma tempestade de spoilers a partir da estreia de “Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa” nesta quinta (16/12), a Sony divulgou um vídeo legendado em que os atores Tom Holland, Zendaya e Jacob Batalon pedem para o público se conter e não espalhar detalhes sobre a trama nas redes sociais.

O material também inclui uma participação rápida de Jamie Foxx, que, de acordo com o trio inicial, já seria um spoiler. Só que não.

Vários trailers, comerciais e vídeos de bastidores oficiais da Sony dedicaram espaço para destacar a volta de Jamie Foxx ao papel de Electro (Jamie Foxx), visto pela primeira vez em “O Espetacular Homem-Aranha 2” (2014). Além dele, também estão de volta Alfred Molina, como o Dr. Octopus de “Homem-Aranha 2” (2004), e Willem Dafoe, intérprete do Duende Verde (Willem Dafoe) do primeiríssimo “Homem-Aranha” (2002).

Graças a efeitos visuais, ainda participam do filme o Lagarto de “O Espetacular Homem-Aranha” (2012) e o Homem-Areia de “Homem-Aranha 3” (2007).

Os vilões entram na trama graças a um feitiço do Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch), que acidentalmente abre dimensões alternativas ao atender um pedido de Peter Parker, desesperado para que as pessoas esqueçam que ele é o Homem-Aranha.

O elenco confirmado também conta com Marisa Tomei (Tia May), Tony Revolori (Flash Thompson), Angourie Rice (Betty Brant), J.K. Simmons (J.J. Jameson) e Jon Favreau (Happy Hogan). E a abertura do multiverso faz os fãs sonharem ainda com as presenças de Tobey Maguire e Andrew Garfield, repetindo seus papéis como Homens-Aranhas de outras dimensões – fato que Tom Holland já desistiu de negar após várias tentativas, e que deve ser confirmado no primeiro spoiler de quinta.

Novamente dirigido por Jon Watts, o fecho da nova trilogia do herói aracnídeo teve sua exibição para a imprensa americana na noite de segunda (13/12) e será lançado comercialmente na quarta (15/12) na Europa e no México, o que significa que os prováveis responsáveis por estragar as surpresas da maior parte do mundo não deverão ser brasileiros.