Instagram/Eiza Gonzalez

Eiza Gonzalez fará série sci-fi dos criadores de “Game of Thrones”

A Netflix anunciou o elenco de “3 Body Problem”, nova série dos criadores de “Game of Thrones”.

O elenco numeroso destaca, entre os mais conhecidos, dois atores de “Game of Thrones”, John Bradley e Liam Cunningham, dois atores da Marvel, Benedict Wong (“Doutor Estranho”) e Tsai Chin (“Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis”), a atriz Eiza Gonzalez (“Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw”) e o ator Jovan Adepo (“Um Limite entre Nós”).

Em seu Instagram, Eiza Gonzalez comemorou a escalação. “Após ser a maior fã de ‘Game of Thrones’, nunca pensei que teria sorte de me juntar a esses gênios e o brilhante Alexander Woo no passeio mais épico da minha vida. Esta história … é como nenhuma outra. Se você não estiver familiarizado com ‘O Problema de Três Corpos’ prepare-se, porque você não vai saber o que o atingiu. Vamos começar a contagem regressiva!”

Apesar do anúncio, os personagens que cada ator interpreta não foram revelados.

A série adapta o romance sci-fi “O Problema de Três Corpos”, do escritor chinês Liou Cixin, primeira obra asiática a ganhar o prêmio Hugo, a principal honraria da literatura de ficção científica.

“O Problema de Três Corpos” foi lançado no Brasil pela editora Suma e forma uma trilogia com “A Floresta Sombria” e “O Fim da Morte”. A trama narra o primeiro contato da humanidade com uma civilização alienígena e os responsáveis pela produção a consideram épica e “ambiciosa”.

A produção está sendo sendo desenvolvida por David Benioff e D.B. Weiss, os criadores de “Games of Thrones”, em parceria com Alexander Woo, showrunner de “The Terror”, o cineasta Rian Johnson, que dirigiu “Guerra nas Estrelas: O Último Jedi”, e as empresas de entretenimento Plan B, de Brad Pitt, e a Yoozoo, sediada na China.

Vale lembrar que, desde seu anúncio, a série tem sido marcada por polêmicas. Senadores americanos do Partido Republicano, o mesmo de Donald Trump, acusaram a produção de querer propagar a “perigosa propaganda” do Partido Comunista, porque, como a maioria dos chineses, o autor do livro em que a trama se baseia é comunista.

Além disso, Lin Qi, ex-presidente do Grupo Yoozoo, que seria um dos produtores da vindoura série, morreu envenenado no Natal passado, aos 39 anos, supostamente por vingança de Xu Yao, um diretor da empresa, que alguns relatos relacionam à atração.

A revista econômica Caixin Weekly investigou o caso e publicou que Lin recebeu pelo menos cinco venenos diferentes, além de relatar que Xu Yao foi detido pela polícia de Xangai. De acordo com a reportagem, Xu era obcecado pela série de TV americana “Breaking Bad” e havia testado pessoalmente centenas de venenos em animais como hobby.