Divulgação/MGM

Busca por novo 007 só vai começar no ano que vem

A produtora Barbara Broccoli revelou que ainda não começou a pensar num substituto de Daniel Craig na franquia “007”. Em entrevista para a rádio BBC 4, a responsável pelos filmes de James Bond afirmou que ela e o restante da equipe da franquia só vão começar a pensar no próximo intérprete de James Bond a partir do ano que vem.

Segundo ela, o motivo de ainda não ter começado a imaginar o futuro da franquia é a dificuldade de aceitar que Daniel Craig se despede do papel em “007 – Sem Tempo para Morrer”.

“Eu estou em negação sobre o fim da era de Daniel Craig no papel”, ela comentou. “Queremos que ele tenha um tempo para celebrar a sua passagem por Bond. No ano que vem, começaremos a pensar no futuro”.

O parceiro de Broccoli à frente da franquia, Michael G. Wilson, ainda destacou que Craig deixa “um legado difícil de superar” como Bond, o que dificulta muito a escolha de seu substituto.

Dirigido por Cary Joji Fukunaga (“Beasts of No Nation”), a despedida de Daniel Craig como James Bond envolve um segredo de Madeleine Swann (Léa Seydoux), a paixão do agente secreto 007, relacionado ao vilão da vez, o deformado Safin (Rami Malek). Isto faz o espião que amava embarcar numa última missão, aliando-se a velhos amigos.

Chamar de amigo o vilão Blofeld (Christoph Waltz), de “007 Contra Spectre” (2015), é um pouco exagerado. Mas os demais, M (Ralph Fiennes), Q (Ben Whishaw) e Eve Moneypenny (Naomie Harris) apoiam Bond desde “007: Operação Skyfall” (2012).

Além deles, o filme traz de volta o parceiro mais antigo do 007 de Craig na franquia, o agente da CIA Felix Leiter (Jeffrey Wright), visto em “007: Cassino Royale” (2006) e “007: Quantum of Solace” (2008).

A reunião de antigos rostos da franquia reforça o clima de despedida. Mas também há novas aliadas, encarnadas por Ana de Armas (“Blade Runner 2049”) e Lashana Lynch (“Capitã Marvel”), que interpreta uma nova 007.

Originalmente previsto para março do ano passado, o longa sofreu vários adiamentos até definir que vai mesmo chegar às telas em 30 de setembro no Brasil.