Divulgação/Netflix

Sindicato dos Roteiristas destaca filmes de streaming em indicações de prêmio

O Sindicato dos Roteiristas dos Estados Unidos (WGA, na sigla em inglês) divulgou nesta terça-feira (16/2) a lista dos indicados ao seu prêmio anual, WGA Awards, que será entregue em 21 de março.

As nomeações ajudam a reforçar a campanha de “Judas e o Messias Negro”, chamam atenção para a seriedade com que a indústria trata a comédia “Borat: Fita de Cinema Seguinte”, alertam para o subestimado “Palm Springs”, insistem no superestimado “O Som do Silêncio”, preparam a vitória de “Os 7 de Chicago” e incluem “O Tigre Branco”, que até então só tinha sido lembrado pelo Spirit Awards.

Mas as surpresas ocupam vagas de filmes esperados, como “Minari – Em Busca da Felicidade”, “Nomadland”, “Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre” e “First Cow”, exemplares do bom cinema indie americano, premiados mundialmente e que não foram lançados em streaming.

Em compensação, a WGA indicou nove filmes de streaming, dos quais quatro foram produzidos pela Netflix. De forma impressionante, todos os cinco indicados na categoria de Melhor Roteiro Adaptado são produções de streaming, numa competição particular entre Netflix e Amazon.

Confira abaixo a lista dos roteiros de filmes que concorrem a prêmios.

Melhor Roteiro Original
“Judas e O Messias Negro” – Will Berson, Shaka King, Kenny Lucas e Keith Lucas; Warner Bros.
“Palm Springs” – Andy Siara e Max Barbacow; Hulu
“Bela Vingança” – Emerald Fennell; Focus Features
“O Som do Silêncio” – Darius Marder, Abraham Marder e Derek Cianfrance; Amazon Studios
“Os 7 de Chicago” – Aaron Sorkin; Netflix

Melhor Roteiro Adaptado
“Borat: Fita de Cinema Seguinte” – Sacha Baron Cohen, Anthony Hines, Dan Swimer, Peter Baynham, Erica Rivinoja, Dan Mazer, Jena Friedman, Lee Kern e Nina Pedrad; Amazon Studios
“A Voz Suprema do Blues” – Ruben Santiago-Hudson; Netflix
“Relatos do Mundo” – Paul Greengrass e Luke Davies; Netflix
“Uma Noite em Miami” – Kemp Powers; Amazon Studios
“O Tigre Branco” – Ramin Bahrani; Netflix

Melhor Roteiro de Documentário
“Até o Fim: A Luta Pela Democracia” – Jack Youngelson; Amazon Studios
“The Dissident” – Mark Monroe e Bryan Fogel; Briarcliff Entertainment
“Herb Alpert Is…” – John Scheinfeld; Abramorama
“Red Penguins” – Gabe Polsky; Universal Pictures
“Totally Under Control” – Alex Gibney; Neon