Divulgação/CBS All Access

Reboot de Além da Imaginação é cancelado na 2ª temporada

O reboot da série clássica “Além da Imaginação” (The Twilight Zone) foi cancelado após sua 2ª temporada.

O fim da atração produzida e apresentada por Jordan Peele (diretor de “Corra!” e “Nós”) foi revelado na noite de quarta-feira (24/2), quando a série não apareceu entre a lista de títulos da plataforma CBS All Access que fariam a transição para a nova versão do serviço, rebatizado como Paramount+ (Paramount Plus).

Julie McNamara, vice-presidente executiva e chefe de programação da Paramount+, elogiou a série ao confirmar sua despedida.

“Jordan Peele, Simon Kinberg e toda a equipe de produção realmente reimaginaram ‘Além da Imaginação’ para a era moderna. Eles mantiveram o legado da série clássica com narrativa socialmente consciente e levaram os espectadores de hoje a explorar todas as novas dimensões de temas instigantes e atuais que esperamos que ressoem com o público nos próximos anos”, disse a executiva em comunicado.

Os 10 episódios da 2ª temporada foram disponibilizados em 25 de junho de 2020, com participação de estrelas como Jurnee Smollett, Damon Wayans Jr, Kylie Bunbury, Sky Ferreira, Topher Grace, David Krumholtz, Thomas Lennon, Natalie Martinez, Gretchen Mol e Paula Newsome.

“Além da Imaginação” foi a série pioneira do formato das antologias sci-fi, contando histórias completas por episódio, entre 1959 e 1964, numa estrutura que inspirou séries como a também clássica “Quinta Dimensão” (The Outer Limits) e a contemporânea “Black Mirror”.

A marca é tão forte que, além dos 156 episódios originais, a rede CBS já tinha feito dois revivals de sucesso da atração – o primeiro durou entre 1985 a 1989 (65 episódios) e o segundo entre 2002 a 2003 (44 episódios). O programa também virou filme: a antologia “No Limiar da Realidade” (Twilight Zone: The Movie, 1983), que apresentava quatro histórias dirigidas simplesmente por Steven Spielberg (“Guerra dos Mundos”), Joe Dante (“Gremlins”), John Landis (“Um Lobisomem Americano em Londres”) e George Miller (“Mad Max”).

Seu criador, Rod Serling, que faleceu em 1975, apresentou apenas a versão original dos anos 1960.