Divulgação/Giovana Echeverria

Atriz de Malhação coloca a polícia atrás de ex-marido por sumir com o filho

A atriz Giovana Echeverria, que interpretou a Nanda na temporada de 2010 de Malhação, mobilizou a polícia para encontrar seu filho, que teria sido raptado pelo ex-marido. Ele é suspeito de ter escapado duas vezes de um cerco feito pela polícia nas regiões de São Conrado e Angra dos Reis, no Estado do Rio de Janeiro, fugindo para não entregar a criança.

Giovana Echeverria teve um relacionamento com o advogado e músico Luiz Carlos Guimarães Salles Neto (filho do desembargado Mário Guimarães Neto, do TJ-RJ) entre 2014 e 2018, e conseguiu a guarda unilateral do filho de três anos. Entretanto, no dia 11 de janeiro, permitiu que o menino passasse três dias com a família do ex-marido. Porém, passado esse período, Luiz não devolveu o menino e não respondeu mais às tentativas de contato de Giovana. A atriz acionou a polícia, mas ninguém foi encontrado na residência de Luiz. Ele teria fugido, com o garoto nos braços, pela mata da floresta da Tijuca, que fica nos fundos da casa, durante a execução de um mandado de busca e apreensão da criança que havia sido impetrado pelos advogados da atriz.

Após a fuga, o paradeiro da criança e do pai tornou-se desconhecido. Contudo, no dia 28 Echeverria localizou o advogado em uma ilha em Angra dos Reis e um novo mandado de busca e apreensão foi feito. A segunda operação ocorreu na última sexta-feira (29/1) e contou com seis policiais militares, um policial civil e uma oficial de justiça que foram até o local de lanchas, acompanhados pela atriz. Mas ele conseguiu fugir – versões de como aconteceu a fuga variam na imprensa: teria sido por lancha ou por Uber. O fato é que a criança segue desaparecida.

A história mobilizou colegas da atriz. Carol Castro, por exemplo, usou suas redes sociais para pedir ajuda: “Por favor, quem souber de algo sobre o caso, ajude!”.

Enquanto isso, o pai da criança constituiu advogado. Por nota, sua defesa afirmou que a atriz Giovana Echeverria perdeu a guarda do filho e que uma decisão judicial determina que a criança fique no Rio de Janeiro, local onde reside o pai.

Segundo o comunicado, no dia 25 de janeiro, Luiz Carlos Guimarães Salles recebeu decisão favorável do Ministro Jorge Mussi do Superior Tribunal de Justiça (STF) em disputa pela guarda do filho. Dois dias após esta decisão da instância superior, o Juiz Homero Maion, da 6ª Vara da Família e das Sucessões de São Paulo, revogou a própria decisão anterior que concedia a guarda provisória a mãe.

A nota afirma ainda que Luiz Carlos comunica diariamente onde o filho está, posta fotos e faz videoconferência e buscaria a possibilidade de realizar um acordo para preservar a integridade física e psicológica do filho com uma guarda compartilhada, além de se colocar à disposição para que isso seja ajustado livremente pelas próprias partes, sem precisar de uma disputa judicial.

Em resposta, os advogados da atriz, Daniel Bialski (Criminalista) e Bianca Papin (Família) também se manifestaram, afirmando que a nota dos advogados do pai diz respeito à decisão do Tribunal de Justiça que determinou que a criança permaneça com a mãe, desde que ela esteja no estado do Rio de Janeiro, até nova deliberação. Ressaltando que em duas oportunidades o pai fugiu e evitou o cumprimento das decisões judiciais.

Segue o posicionamento dos advogados de Giovana: “É inverossímil e até afrontosa a assertiva de que o pai tem se comunicado todos os dias, informando o paradeiro da criança. Apenas nesse final de semana, após publicação do caso pela Istoé, Uol e Record, houve contato dos advogados e familiares do pai com ameaças, falsas informações e tentativas de manipulação. Cote-se que fotos e chamadas de vídeo não são efetuadas desde 20 de janeiro”.

Além de “Malhação”, Giovana Echeverria participou da minissérie “Justiça”, na Globo, de “Perrengue”, na MTV, e de filmes como “#garotas: O Filme” (2015), “A Superfície da Sombra” (2017) e “Teu Mundo Não Cabe Nos Meus Olhos” (2018).