Divulgação/Universal Pictures

Marie Harmon (1923 – 2010)

A atriz Marie Harmon, que apareceu em vários westerns nos anos 1940 e era mãe da roqueira Cherie Currie, da banda The Runaways, morreu na segunda-feira (25/1) de causas naturais em Los Angeles, aos 97 anos.

Nascida em Chicago, Harmon mudou-se para Hollywood aos 18 para se tornar atriz, logo conseguindo pequenos papéis em produções da época da 2ª Guerra Mundial, geralmente sem receber créditos pelas figurações. Ela acabou tendo um espaço maior na comédia musical “Her Lucky Night” (1945), da Universal, o que lhe rendeu um contrato com a Republic Pictures e mais destaque nos westerns B do estúdio, como “The El Paso Kid” (1946), “Gunsmoke” (de 1947, sem relação com a famosa série) e “O Luar de Nevada” (1948), estrelado pelo cowboy cantor Roy Rogers.

Harmon também apareceu em “Punhos de Ouro” (1947), com Mickey Rooney, e na adaptação de quadrinhos “Pafúncio e Marocas às Voltas com a Lei” (1948). Apesar disso, sua carreira nunca decolou e ela abandonou Hollywood após o impactante drama “Mãe Solteira” (1949), de Ida Lupino.

Aposentada, ela só voltou a ser lembrada pela indústria do cinema por causa da filha mais famosa. No filme de 2010 “The Runaways: Garotas do Rock”, estrelado por Dakota Fanning como Cherie Currie e Kristen Stewart como Joan Jett, Harmon voltou às telas por meio da interpretação de Tatum O’Neal.

Além de Cherie, Marie Harmon também era mãe da cantora Marie Currie e da atriz Sondra Currie, que já atuou em quase 90 filmes, inclusive nos três “Se Beber, Não Case”.