Divulgação/YG Entertainment

Novo clipe do BLACKPINK gera polêmica com “enfermeira sexy”

O novo clipe do grupo vocal feminino BLACKPINK está rendendo polêmica na Coréia do Sul. Revelado no fim de semana e já visto mais de 100 milhões de vezes no YouTube, o vídeo de “Lovesick Girls” está sendo acusado de objetificar sexualmente a profissão de enfermeira.

O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Medicina da Coréia do Sul fez uma queixa formal contra o clipe, as artistas e a gravadora/produtora YG Entertainment, exigindo desculpas e retificação das cenas que apresentam a cantora Jennie fantasiada de enfermeira sexy. O figurino é “um traje de enfermeira nada realista, que consiste em uma touca de cabelo, saia justa e curta e salto alto.”

Em sua reclamação, o sindicato lembra que as enfermeiras “tem lutado por muito tempo” por respeito na profissão e que estão constantemente expostas ao abuso de poder e violência sexual. O fato de terem se colocado na linha de frente no combate à pandemia de coronavírus torna ainda mais grave e desrespeitoso o fato de a YG Entertainment “objetivar sexualmente as enfermeiras no videoclipe do BLACKPINK”.

Na música que acompanha o vídeo, as meninas cantam que “nenhum doutor pode me ajudar quando eu fico doente de amor”. “Lovesick Girls” faz parte de “The Album”, primeiro álbum do grupo de K-pop, lançado na sexta passada (2/10).

A polêmica acabou rendendo campanhas na internet, que defendem que “ser enfermeira não é uma fantasia”.

Veja o clipe abaixo.