Divulgação/Netflix

Jane Fonda lamenta não ter transado com Marvin Gaye

A atriz Jane Fonda abordou sua vida amorosa de forma divertida, numa entrevista publicada pelo jornal The New York Times na terça (2/9), em que revelou que um dos grandes arrependimentos foi não ter feito sexo com Marvin Gaye. .

Ela falou da atração pelo lendário cantor de soul quando foi questionada se o seu maior arrependimento era não ter feito sexo com Che Guevara. Fonda respondeu: “Não, eu não penso sobre ele. Em quem eu penso, e o que é um grande arrependimento, é Marvin Gaye. Ele queria e eu não.”

Na época, a atriz estava casada com o ativista político Tom Hayden. “Eu estava conhecendo muitos artistas para tentar organizar shows para Tom e a mulher que estava me ajudando a fazer isso me apresentou a Marvin Gaye”, acrescentou.

Fonda se casou com Hayden em 1973 e os dois ficaram juntos por 17 anos, até se divorciarem. Do casamento, nasceu Troy Garity, atualmente com 47 anos.

A atriz também foi questionada sobre sua relação com outra figura lendária, o ator Marlon Brando. Sobre ele, Fonda foi concisa: “Decepcionante. Mas um ótimo ator.”

A reportagem cobriu vários aspectos da vida da atriz, que, aos 82 anos, teria a “mesma intensidade que a fez duas vezes vencedora do Oscar”, e continua a mesma militante de seus tempos de juventude, agora pela causa ambiental.

Esta militância deu origem ao livro “What Can I Do?”, com lançamento previsto para a próxima terça (8/7) nos EUA. E este seria o motivo principal da entrevista, que acabou discorrendo sobre quase tudo, de “Barbarella” a Greta Thunberg, e da Guerra do Vietnã ao TikTok, diante da fascinação da entrevistadora pela estrela – descrita como “uma Forest Gump glamourosa que aparece nas linhas de frente da cultura, fitness, política e Hollywood por mais de meio século”.