Comunidades de fãs rejeitam a criadora de Harry Potter após manifestações transfóbicas



Os sites da MuggleNet e The Leaky Cauldron, duas das maiores e mais bem estabelecidas comunidades de fãs de “Harry Potter”, divulgaram um comunicado conjunto em apoio a pessoas trans e rejeitando os comentários transfóbicos feitos e reiterados desde junho por JK Rowling, a própria criadora de “Harry Potter”.

“Embora seja difícil falar contra alguém cujo trabalho há tanto tempo admiramos, seria errado não usar nossas plataformas para combater os danos que ela causou”, diz o comunicado. “Nossa postura é firme: mulheres trans são mulheres. Homens transgêneros são homens. Pessoas não binárias são não binárias. As pessoas intersexuais existem e não devem ser forçadas a viver no binário. Permanecemos com os fãs de Harry Potter nessas comunidades e, embora não toleremos os ataques que JKR recebeu por expor suas opiniões sobre pessoas trans, devemos rejeitar suas crenças”, diz o comunicado.


Além da manifestação pública, os dois sites tomaram a decisão de deixar de incluir links para o site particular de Rowling, parar de divulgar seus posts, acompanhar sua vida pessoal e até mesmo qualquer trabalho da escritora que não seja relacionado a Harry Potter.

Para completar, os sites anunciaram que vão passar a se referir à escritora como #JKR no futuro, para impedir que postagens sobre Rowling sejam exibidas em seus feeds de mídia social.



Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.



Back to site top
Change privacy settings