Sony antecipa lançamento de Bad Boys para Sempre em formato digital


A Sony resolveu antecipar o lançamento de “Bad Boys para Sempre” nas plataformas digitais. O blockbuster estrelado por Will Smith e Martin Lawrence será lançado na próxima terça (31/3) nos serviços de VOD dos EUA.

Com o fechamento das salas das grandes redes, os estúdios começaram a lançar os filmes que estavam em cartaz diretamente na internet. Além do sucesso da Sony, vários blockbusters recentes estão na lista programada para distribuição digital. “O Homem-Invisível” chegou ao VOD na semana passada nos EUA – mas não no Brasil – , “Bloodshot” estará disponível na terça (24/3) e “Dois Irmãos” na próxima semana.

“Bad Boys para Sempre” estreou no dia 17 de janeiro nos cinemas norte-americanos (30/1 no Brasil) e rendeu US$ 419 milhões em bilheteria mundial, o suficiente para o estúdio oficializar a produção de mais uma sequência.

Considerado o melhor exemplar da trilogia “Bad Boys”, iniciada em 1995, atingiu 77% de aprovação no Rotten Tomatoes.

No filme, Smith e Martin retomam os papéis de Mike Lowrey e Marcus Burnett, que viveram nos dois filmes anteriores – o primeiro, de 1995, lançou Michael Bay (“Transformers”) como diretor de cinema.


Mas enquanto Smith se manteve em forma e ainda segue carreira como astro de ação, o sumido Lawrence ganhou alguns quilos e ressurge fora de forma para o papel. Esta discrepância foi incorporada na trama, que traz Burnett pensando em se aposentar, enquanto Lowrey tenta convencê-lo a apoiá-lo numa perigosa investigação final.

O terceiro “Bad Boys” também inclui em seu elenco os atores Vanessa Hudgens (“A Princesa e a Plebeia”), Alexander Ludwig (o Bjorn de “Vikings”), Charles Melton (o Reggie de “Riverdale”) e a mexicana Paola Nuñez (“The Son”), além dos músicos DJ Khaled e Nicky Jam.

A direção é da dupla Adil El Arbi e Bilall Fallah, mais conhecidos por seu trabalho na série “Snowfall”.

Confira abaixo o trailer oficial de “Bad Boys para Sempre”.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings