Globo cancela novelas, libera Globoplay e amplia jornalismo

A TV Globo anunciou nesta segunda-feira (16/3) que vai promover uma mudança drástica na sua grade de programação da TV aberta, além de liberar o sinal de seus canais de TV por assinatura e parte da programação da plataforma Globoplay.

Em comunicado, a emissora informou que as novelas sofrerão o maior impacto. “Algumas terão seus finais antecipados e outras terão que ser interrompidas mesmo”, informa a emissora. “Por que faremos isso? Porque evitar o contato físico é fundamental na estratégia da sociedade para conter a expansão do vírus. E não há novelas sem abraços, apertos de mãos, beijos, festas, cenas de briga, cenas de amor, cenas de carinho, tudo aquilo que reflete a vida real, mas que, hoje, não pode ser encenado em segurança.”

No lugar das novelas, serão programadas reprises.

“Malhação: Toda Forma de Amar” terá seu final antecipado para abril. Após o encerramento da atual temporada, entrará no ar um compacto de “Malhação: Viva a Diferença”, exibida originalmente de maio de 2017 a março de 2018.

“Éramos Seis” vai terminar no dia 30 e será sucedida por um compacto de “Novo Mundo”, novela de 2017 sobre a chegada da família real portuguesa ao Brasil. Esta programação também servirá para lembrar ao público do tema, que será continuado pelo projeto da novela “Nos Tempos do Imperador”, dos mesmos criadores, que tinha previsão de estreia para abril e agora foi adiada por tempo indeterminado.

“Salve-se Quem Puder”, a novela das 19h, ficará no ar até 28 de abril, quando termina seu estoque de capítulos gravados. Será feita uma pausa em sua exibição, que a Globo pretende retomar após a superação da crise na saúde. Enquanto isso, a emissora exibirá em seu horário uma versão compacta de “Totalmente Demais”, com estreia marcada para 30 de março.

“Amor de Mãe” acaba ainda mais cedo, já neste sábado (21/3), quando sua primeira fase chegaria ao ápice. A segunda etapa da novela foi temporariamente suspensa e, a partir de segunda-feira (23/3), em seu lugar será exibida uma versão compacta de “Fina Estampa”.

“É responsabilidade social, temos que dar o exemplo”, disse Regina Casé, estrela da novela “Amor de Mãe”, em entrevista ao “Jornal Nacional”, defendendo a decisão.

O jornalismo, por sinal, vai ganhar maior espaço, chegando a ocupar 11 horas consecutivas da programação, das 4h da manhã às 15h. Segundo a emissora, a decisão leva em conta a possibilidade de produzir reportagens em segurança, “mitigando os riscos, evitando contatos físicos e redobrando medidas de higiene”.

Isto também fará com que os programas vespertinos de variedades da emissora tenham sua exibição suspensa. “Mais Você”, “Encontro com Fátima Bernardes”, “Globo Esporte” e “Se Joga” deixarão de ser exibidos temporariamente.

A partir desta terça (17/3), o primeiro programa de jornalismo a emissora, “Hora 1” entra no ar às 4h e será seguido pelo “Bom Dia” de cada região, de 6h às 8h30. O “Bom Dia Brasil” entra em seguida, ficando no ar até as 10h, quando vai estrear “Combate ao Coronavírus”, novo programa focado na pandemia.

A rede Globo também programou a exibição de filmes no horário que receberiam jogos – todos os campeonatos foram cancelados.

Além disso, liberou os sinais de todos os seus canais pagos, Gloob, Gloobinho, Canal Brasil, Multishow, GNT, SporTV, SporTV 2 e SporTV 3, GNT, VIVA, Universal TV, Studio Universal, Syfy, Telecine Premium, Telecine Action, Telecine Fun, Telecine Touch, Telecine Pipoca, Telecine Cult, Megapix, Mais Globosat, BIS e OFF, além da GloboNews.

Para completar, o serviço de streaming Globoplay começa a disponibilizar, a partir desta segunda e por até 30 dias, diversos conteúdos gratuitamente para não assinantes, muitos deles voltados ao público infantil, como “Detetives do Prédio Azul”, “Escola de Gênios”, “Mya Go”, “Bob Zoom”, “Valentins” e “Dr. Calça Dimensional”. A lista ainda abrange séries adultas como “Shippados” e todas as temporadas de “Malhação”.