Daniel Azulay (1947 – 2020)

O apresentador, educador e artista Daniel Azulay morreu nesta sexta (27/3) na Clínica São Vicente, do Rio de Janeiro. Com 72 anos, ele contraiu covid-19, enquanto fazia tratamento de um câncer.

“Com extremo pesar comunicamos que nosso querido Daniel Azulay faleceu hoje a tarde no Rio de Janeiro. Ele estava tratando uma leucemia e contraiu coronavírus. Sua alegria continuará em todos nossos corações para sempre. Faremos rezas virtuais para ele nos próximos dias em virtude do isolamento. Daniel, Te amamos”, escreveu a sua página oficial no Facebook.

Azulay criou seu primeiro personagem famoso, o Capitão Cipó, em 1968, numa tira publicada no jornal Correio da Manhã.

Em 1975, lançou a “Turma do Lambe-Lambe”, programa de TV educativo e inteligente para o público infantil.

Exibido por dez anos, primeiro na TVE e depois na rede Bandeirantes, o programa influenciou as crianças dos anos 1980 ao ensinar, sempre de forma lúdica, a desenhar, criar dobraduras e construir brinquedos com a sucata doméstica, além de incutir na formação infantil a importância da reciclagem e sustentabilidade como defesa do meio ambiente. O sucesso foi tanto que ele lançou seis discos de músicas infantis – um deles com Lucinha Lins e Sivuca, em 1982.

A volta à Televisão aconteceu em 1996, com o programa “Oficina de Desenho Daniel Azulay” na Band, seguido mais recentemente por “Azuela do Azulay”, no Canal Futura, e mini-curtas animados na TV Rá-Tim-Bum.

O artista também expôs suas obras pelo mundo, ganhando prêmios internacionais, fez palestras e conduziu workshops de arte, educação e responsabilidade social. Respeitado no Brasil e no exterior, suas obras de arte contemporânea fazem parte do acervo de coleções particulares e de grandes empresas.

Uma de suas últimas iniciativas foi o lançamento do site Diboo (www.diboo.com.br), que oferece um curso de desenho online para crianças.