Cinemas do Espaço Itaú passam a operar com capacidade reduzida

As salas de cinema do Espaço Itaú anunciaram medidas preventivas diante da pandemia do coronavírus.

Assim como aconteceu nos EUA, o presidente Jair Bolsonaro também não obrigou o fechamento dos cinemas – nem informou qualquer iniciativa em seu pronunciamento na noite de quinta (12/3) – para conter o surto de covid-19 no Brasil.

Mas, como as principais redes norte-americanas, as salas do circuito Itaú terão suas capacidades diminuídas para criar uma “distância social” entre os espectadores.

A medida entrou em vigor neste fim de semana e visa reduzir o público das salas, que deverão operar com, no máximo, 60% de suas capacidades.

“Essas ações têm o objetivo de manter a saúde dos nossos colaboradores e clientes. Agiremos de acordo com a responsabilidade social que nos cabe para evitar a evolução dos casos na cidade [São Paulo] e no país, contribuindo com toda a sociedade. Com essas novas medidas, buscamos reduzir a aglomeração de pessoas e deixar os ambientes ainda mais seguros”, afirma o Espaço Itaú em comunicado.

“Estamos operando com a capacidade de 60% das salas. Nossos colaboradores estão instruindo as pessoas, que não foram ao cinema juntas, que mantenham certa distância de outros frequentadores dentro da sala. Também reforçamos a presença de álcool em gel em nossas instalações”, continua o texto, que conclui dizendo: “Como o cenário no Brasil e no mundo está mudando a cada dia, essas medidas poderão ser revistas a qualquer momento de acordo com as recomendações das autoridades”.