Era uma Vez em Hollywood vence o Critics Choice Awards 2020



Uma semana depois da imprensa estrangeira de Hollywood, foi a vez dos críticos americanos distribuírem seus prêmios de cinema e TV com transmissão ao vivo pela televisão. O Critics Choice Awards 2020 realizou sua cerimônia no domingo (12/1) com resultados muito similares ao Globo de Ouro, mas com uma diferença crucial: os americanos não consideraram “Era uma Vez em Hollywood” uma comédia. Assim, no confronto direto, o ganhador do Globo de Ouro de Melhor Comédia superou o dono do Globo de Ouro de Melhor Drama. “Era uma Vez em Hollywood” foi o grande vencedor da noite.

Além do troféu de Melhor Filme, “Era uma Vez em Hollywood” repetiu as duas vitórias que tinha conquistado na semana passada, com prêmios para Brad Pitt, como Melhor Ator Coadjuvante, e Quentin Tarantino, pelo Roteiro Original, e ainda acrescentou uma estatueta de Melhor Direção de Arte (de Barbara Ling e Nancy Haigh), que elevou seu total para quatro prêmios, mais que qualquer outra produção.

Os quatro vencedores das categorias de interpretação também refletiram a lista consagrada pelo Globo de Ouro: além de Pitt, a coadjuvante Laura Dern (“História de um Casamento”), a atriz Renée Zellweger (“Judy”) e o ator Joaquin Phoenix (“Coringa”). O Critics Choice não distingue entre atores de Comédia e Drama, mas tem dois troféus extras, que foram entregues ao menino Roman Griffin Davis (“Jojo Rabbit”) como Melhor Ator Jovem e ao elenco de “O Irlandês”.

Filme com maior quantidade de indicações da 25ª edição do evento dos críticos televisivos americanos, “O Irlandês” conquistou apenas esta vitória, de suas 14 nomeações.

Já “1917”, que ficou com o Globo de Ouro de Melhor Drama, dobrou o reconhecimento ao inglês Sam Mendes como Melhor Diretor, mas desta vez num empate com o sul-coreano Bong Joon Ho (“Parasita”). O suspense asiático ainda conquistou o prêmio de Melhor Filme Estrangeiro, enquanto “1917” faturou Melhor Edição (Lee Smith) e Fotografia (do veterano Roger Deakins).

“Toy Story 4” (Melhor Animação), “Vingadores: Ultimato” (Melhor Filme de Ação), “Meu Nome É Dolemite” (Melhor Comédia) e “Nós” (Melhor Filme Sci-fi ou Terror) completaram a lista de vencedores por gênero na parte cinematográfica da premiação, que ainda incluiu uma homenagem ao ator Eddie Murphy, consagrado com um troféu especial pelas realizações de sua carreira.

Para completar, as categorias televisivas foram dominadas por “Succession” (Melhor Série de Drama), “Fleabag” (Melhor Série de Comédia) e “Olhos que Condenam” (When They See Us, Melhor Minissérie).

Confira abaixo a lista completa dos vencedores.

Filmes

Melhor Filme
“Era uma Vez em Hollywood”

Melhor Ator
Joaquin Phoenix (“Coringa”)

Melhor Atriz
Renée Zellweger (“Judy”)

Melhor Ator Coadjuvante
Brad Pitt (“Era uma vez em Hollywod”)

Melhor Atriz Coadjuvante
Laura Dern (“História de um Casamento”)

Melhor Ator/Atriz Jovem
Roman Griffin Davis (“Jojo Rabbit”)

Melhor Elenco
“O Irlandês”

Melhor Direção
Bong Joon Ho (“Parasita”) e Sam Mendes (“1917”)

Melhor Roteiro Original
Quentin Tarantino (“Era uma Vez em Hollywood”)

Melhor Roteiro Adaptado
Greta Gerwig (“Adoráveis Mulheres”)

Melhor Fotografia
Roger Deakins (“1917”)

Melhor Direção de Arte
Barbara Ling, Nancy Haigh (“Era uma Vez em Hollywood”)

Melhor Edição
Lee Smith (“1917”)

Melhor Figurino
Ruth E. Carter (“Meu Nome É Dolemite”)

Melhor Cabelo e Maquiagem
“O Escândalo”

Melhores Efeitos Visuais
“Vingadores: Ultimato”

Melhor Animação
“Toy Story 4”



Melhor Filme de Ação
“Vingadores: Ultimato”

Melhor Comédia
“Meu Nome É Dolemite”

Melhor Filme Sci-fi ou Terror
“Nós”

Melhor Filme Estrangeiro
“Parasita”

Melhor Música
“Glasgow (No Place Like Home)” (“As Loucuras de Rose”) e “(I’m Gonna) Love Me Again” (“Rocketman”)

Melhor Trilha Sonora
Hildur Guðnadóttir (“Coringa”)

Séries

Melhor Série de Drama
“Succession”

Melhor Ator em Série de Drama
Jeremy Strong (“Succession”)

Melhor Atriz em Série de Drama
Regina King (“Watchmen”)

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Drama
Billy Crudup (The Morning Show)

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Drama
Jean Smart (“Watchmen”)

Melhor Série de Comédia
“Fleabag”

Melhor Ator em Série de Comédia
Bill Hader (“Barry”)

Melhor Atriz em Série de Comédia
Phoebe Waller-Bridge (“Fleabag”)

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia
Andrew Scott (“Fleabag”)

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Comédia
Alex Borstein (“The Marvelous Mrs. Maisel”)

Melhor Minissérie
“When They See Us”

Melhor Telefilme
“El Camino: A Breaking Bad Movie”

Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme
Jharrel Jerome (“When They See Us”)

Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme
Michelle Williams (“Fosse/Verdon”)

Melhor Ator Coadjuvante em Minissérie ou Telefilme
Stellan Skarsgård (“Chernobyl”)

Melhor Atriz Coadjuvante em Minissérie ou Telefilme
Toni Collette (“Unbelievable”)

Melhor Série Animada
“BoJack Horseman”

Melhor Talk Show
“The Late Late Show with James Corden” e “Late Night with Seth Meyers”

Melhor Especial de Comédia
“Live in Front of a Studio Audience: Norman Lear’s All in the Family and The Jeffersons”


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings