Continuação de Doutor Estranho perde diretor



O cineasta Scott Derrickson, diretor de “Doutor Estranho”, deixou o comando do segundo filme, “Doctor Strange: In The Multiverse of Maddness”. Ele informou sua saída do projeto no Twitter, citando “diferenças criativas” com a Marvel Studios.

Segundo Derrickson, a decisão foi tomada de mútuo acordo. Além disso, apesar de não continuar mais como diretor, será mantido como produtor-executivo no longa.

Essa não é a primeira vez que a Marvel tem “diferenças criativas” com um de seus diretores. Patty Jenkins (“Mulher-Maravilha”) e Edgar Wright (“Em Ritmo de Fuga”) não conseguiram trabalhar com Kevin Feige, respectivamente em “Thor: O Mundo Sombrio” e “Homem-Formiga”. Ambos foram demitidos de seus projetos por conta de suas visões diferentes.

A Marvel ainda não anunciou um substituto para Derrickson, nem se haverá mudanças no cronograma de produção e lançamento da sequência de “Doutor Estranho”, que contará com a volta de Benedict Cumberbatch ao papel do Mago Supremo e terá participação da Feiticeira Escarlate, vivida por Elizabeth Olsen, após a série “Wandavision”.



A estreia ainda está marcada para maio de 2021.


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings