Annie Awards: Klaus, Perdi Meu Corpo e Netflix dominam “Oscar da Animação”

O Annie Awards, premiação considerada uma espécie de “Oscar da animação”, surpreendeu expectativas com a vitória avassaladora de “Klaus”, produção natalina da Netflix, que venceu todos os sete troféus a que concorria na noite de sábado (25/1), incluindo Melhor Filme Animado do ano.

O personagem-título de “Klaus” é um misterioso carpinteiro que vive sozinho em uma casa cheia de brinquedos feitos à mão. Vendo a facilidade do velho para fabricar brinquedos, o carteiro Jesper se propõe a distribuir suas criações às crianças da cidade, causando uma revolução da pequena Smeerensburg, cidade fria e triste em que os vizinhos não se falam. O filme marcou a estreia na direção do espanhol Sergio Pablos, que é o autor da história original de “Meu Malvado Favorito” (2010) e chegou a trabalhar em “Rio” (2011).

Produtora de “Klaus”, a Netflix dominou a premiação, vencendo ao todo 19 categorias, incluindo Melhor Filme Independente com o francês “Perdi Meu Corpo”, que também venceu as categorias de Roteiro e Música, e Melhor Série Animada com “BoJack Horseman”. Outras atrações da plataforma que conquistaram troféus foram as séries “Love, Death & Robots”, “Carmen Sandiego” e a precocemente cancelada “Tuca & Bertie”.

Outros destaques do Annie 2020 foram “Mickey Mouse”, como Melhor Série Animada Infantil, “Frozen 2”, que levou os prêmios de Melhor Dublagem em Filme Animado (Josh Gad como Olaf), e “Vingadores: Ultimato”, que ficou com o troféu de Melhor Animação de Personagens em Filme Live-Action.

“Klaus” e “Perdi Meu Corpo” também vão disputar o Oscar 2020 com “Toy Story 4” (Disney/Pixar), “Como Treinar o Seu Dragão: O Mundo Secreto” (DreamWorks Animation) e “Link Perdido” (Laika).