Anne with an E: Ryan Reynolds protesta contra fim da série na Netflix

O ator Ryan Reynolds (“Deadpool”) é um dos muitos fãs inconformados com a notícia do cancelamento de “Anne with an E” na Netflix. A 3ª e última temporada estreou na sexta-feira (3/2), e diante da expectativa do final, Reynolds resolveu protestar nas redes sociais.

Respondendo a um anúncio do final de “Anne with an E” no Twitter oficial da Netflix, ele fez um apelo. “Vocês deveriam renovar ‘Anne With an E’. A não ser que ‘temporada final’ seja um jeito divertido de dizer ‘ponto intermediário'”.

Coprodução da rede canadense CBC, “Anne with an E” é inspirada num dos maiores clássicos da literatura canadense, “Anne de Green Gables”, de L.M. Montgomery, que rendeu mais 10 volumes de continuação. A saga foi publicada entre 1908 e 1939 e acompanhou praticamente toda a vida da personagem, da infância à velhice.

A decisão de terminar a produção, porém, deve-se ao modo como a série foi concebida, visando apenas o público infantil. Assim, o crescimento da atriz Amybeth McNulty, que chegou aos 16 anos de idade, foi considerado o ponto de encerrar a história, atingindo a idade de Anne ao final do primeiro livro – ela vai dos 11 aos 16 no romance original.

O fim da série encerra a expectativa de mostrar a chegada de Anne na vida adulta – ela completa 18 anos no segundo volume – , que assim se encerra como a adaptação mais premiada da obra de Montgomery, levada inúmeras vezes para as telas de cinema e televisão – até mesmo como animação.

“Anne with an E” venceu o Canadian Screen Awards como Melhor Série Dramática e até mesmo o DGA Awards, prêmio do Sindicato dos Diretores dos Estados Unidos, conquistado pela cineasta neozelandesa Niki Caro (“Terra Fria”) – atualmente à frente da versão live-action de “Mulan” para a Disney.

A série foi desenvolvida por Moira Walley-Beckett (criadora de “Flesh and Bone” e roteirista de “Breaking Bad”) e também conta com direção da canadense Patricia Rozema (“Palácio das Ilusões”), entre outros.