Peter S. Traynor (1942 – 2019)

O cineasta Peter S. Traynor, um ex-vendedor de seguros que dirigiu e produziu o cultuado “Sedução Fatal” (Death Game), thriller de suspense estrelado por Sondra Locke, Colleen Camp e Seymour Cassel, morreu em 15 de outubro de causas naturais, mas só agora seu falecimento foi anunciado. Ele tinha 77 anos.

Nascido e criado em Newton, Massachusetts, Traynor largou a Universidade de Boston em 1962 para se mudar para San Francisco, onde conseguiu um emprego vendendo seguros. E foi muito bem-sucedido, sendo nomeado “o maior vendedor dos 120 anos de história da empresa” Penn Mutual em 1967.

Com o dinheiro que ganhou com a venda de seguros, Traynor formou uma empresa de investimentos e passou a produzir filmes. Sua estreia na função foi com “Steel Arena” (1973), estrelado pelo motorista de corridas de demolição Dusty Russell, seguido por “Truck Stop Women” (1974), sobre um bordel para caminhoneiros, com Claudia Jennings no papel principal. As duas produções de baixo orçamento foram parcerias com o diretor e roteirista Mark L. Lester.

Ele também financiou o thriller “O Último Desafio” (1974), estrelado por Britt Ekland, antes de resolver virar diretor. A mudança aconteceu por conta da demissão de Curtis Hanson (do clássico “Los Angeles: Cidade Proibida”), após um choque criativo no desenvolvimento de um terror. O filme de cientista louco provou-se o pior da carreira de Traynor como produtor, lançado apenas três anos depois, com o título de “Evil Town” (1977), mas a experiência animou o diretor amador a comandar seu primeiro – e único – filme do começo ao fim.

“Sedução Fatal” acabou virando um clássico do cinema exploitation, trazendo Locke e Camp como duas ninfetas psicóticas que invadem a casa de um homem casado (Cassel), fingindo seduzi-lo com o objetivo de mantê-lo em cativeiro por um fim de semana de tortura e terror. O filme foi finalizado em 1975, mas uma investigação sobre suas finanças atrasou seu lançamento por dois anos, fazendo com que saísse junto de “Evil Town”.

Se a trama parece conhecida, é porque o cineasta Eli Roth fez um remake recente, com Keanu Reeves, Ana de Armas e Lorenza Izzo, sob o título de “Bata Antes de Entrar” (2015). Traynor, que vendeu os direitos do longa para a refilmagem, ganhou créditos como produtor executivo.

O filme original acabou dando prejuízo e levando Traynor a desistir de filmar. Mas encheu várias páginas de livros dedicados a sexo no cinema – e também ganhou um remake espanhol em 1980.

Longe de Hollywood, o cineasta ainda dirigiu um filme de vendas para a Ford Motor, desenvolveu projetos de vídeos de marketing e lançou uma grife de sapatos.

Um mês antes de sua morte, ele foi entrevistado por Roth para os extras do Blu-ray de “Sedução Fatal”, que ainda não tem previsão de lançamento.

Veja o trailer do filme original abaixo.