Novos quadrinhos de Batman zoam Bolsonaro

Uma nova história em quadrinhos do universo do super-herói Batman está chamando atenção por fazer referência política ao Brasil.

Lançado na quarta-feira (11/12) nos EUA, o primeiro volume de “Dark Knight Returns: The Golden Child” mostra Gotham City tomada por protestos e a repercussão disso na mídia. O detalhe é que um dos “tuítes” desenhados evoca Bolsonaro, com uma frase que poderia realmente ter sido dita pelo presidente tuiteiro do Brasil.

No desenho, o Twitter se chama, na verdade, Peegeon, e é lá que um usuário chamado JM Bozo escreve: “Se dependesse de mim, todo cidadão de bem teria uma arma de fogo em casa”. Ao lado do texto, há uma caricatura que remete ao rosto de JM Bolsonaro.

Nos EUA, “todo cidadão de bem” pode ter uma arma de fogo em casa. Mas a frase armamentista é incluída na trama em contraste com a violência desenfreada que toma conta da cidade, virando praticamente uma piada no contexto.

“Dark Knight Returns: The Golden Child” também já rendeu polêmica na China, onde os desenhos foram condenados por evocar os manifestantes pela democracia em Hong Kong.

Os quadrinhos foram escritos por Frank Miller e tem desenhos do quadrinista gaúcho Rafael Grampá. A história é protagonizada pela Batwoman, que comanda um levante contra o vilão Coringa, durante uma violenta campanha pela reeleição do “Governador” – personagem que é uma alusão a Donald Trump, atualmente também em campanha para se reeleger nos Estados Unidos.

Curiosamente, a Marvel também abordou o Brasil recentemente, mostrando o país como uma nação hostil, ao lado de Venezuela, Irã e Coreia do Norte, em quadrinhos dos “X-Men”.

A tentativa do prefeito bispo do Rio, Marcelo Crivella, de censurar quadrinhos dos X-Men na Bienal do Livro, e ataques do presidente polemista, Jair Bolsonaro, a astros de Hollywood apenas alimentam a impressão negativa do país na mídia americana.

blank