Ativistas se vestem como a Aliança Rebelde para protestar em première de Star Wars

A première de “Star Wars: A Ascensão Skywalker” em Londres foi invadida por demonstrações do grupo Extinction Rebellion, que encenou protestos contra o aquecimento global.

Segundo o site oficial do grupo, vários voluntários do grupo compareceram à sessão realizada em Leicester Square vestidos como integrantes da Aliança Rebelde, movimento comandado pela princesa/general Leia (Carrie Fisher) na saga.

O grupo se deitou no tapete vermelho (na verdade, azul) do evento, atraindo as lentes dos paparazzi. O objetivo do protesto foi “pedir para Hollywood criar narrativas que engajem o público na emergência climática”.

“Os membros da indústria cinematográfica precisa usar a sua influência e seus poderes de contadores de histórias para ajudar as pessoas ao redor do mundo a entender a urgência da situação, e incentivar a discussão pública sobre o tema”, comentou Alfie Warren-Knight, um dos participantes do ato.

Ele ainda lembrou um dos integrantes do elenco central da franquia. “No recente encontro de governos mundiais em Dubai, Harrison Ford disse: ‘Estamos diante daquilo que eu acredito ser a maior crise moral dos nossos tempos”.

“Como os rebeldes de ‘Star Wars’, estamos engajados em uma luta contra forças sombrias e destrutivas, que já estão matando milhares de pessoas, e ameaçando o colapso da nossa civilização no futuro”, completou Tom Richards.

A manifestação foi breve e os ativistas foram rapidamente removidos do tapete vermelho do filme. Mas deixaram seu recado de forma bem visível para Hollywood.