Indianara vence o Festival Mix Brasil

A organização do Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade divulgou os vencedores de sua 27ª edição. A premiação de diversos títulos acabou destacando o documentário “Indianara”, que levou o Coelho de Prata.

Dirigido por Marcelo Barbosa e Aude Chevalier-Beaumel, também teve passagem pelo Festival de Cannes 2019, ganhou a categoria mais importante do evento no Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil.

Revolucionária por natureza, Indianara Siqueira lidera um grupo de mulheres transgênero que luta pela própria sobrevivência em um lugar tomado por preconceito, intolerância e polarização. Desde disputas partidárias até o puro combate contra o governo opressor, a ativista de origens humildes passou por uma longa trajetória até se tornar ícone do movimento.

Entre os curtas-metragens, o vencedor foi “Bonde”. O prêmio do público ficou com “Alice Júnior”, enquanto o drama francês “Retrato de uma Jovem em Chamas” foi o melhor entre os longas internacionais.

Confira abaixo a premiação completa

Júri oficial de longas-metragens brasileiros

Coelho de Ouro de melhor longa-metragem: Indianara, de Aude Chevalier-Beaumel e Marcelo Barbosa
Coelho de Prata de melhor direção: Bea Morbach, Débora McDowell e Renata Taylor, Transamazônia
Coelho de Prata de melhor roteiro: Gustavo Vinagre e Marcelo Diório, A Rosa Azul de Novalis
Coelho de Prata de melhor interpretação: Anne Celestino Motta, Alice Júnior
Menção honrosa: Alice Júnior, de Gil Baroni
Bonde

Júri oficial de curtas-metragens brasileiros

Coelho de Ouro de melhor curta-metragem: Bonde, de Asaph Lucas
Coelho de Prata de melhor direção: Loli Menezes, Selma Depois da Chuva
Coelho de Prata de melhor roteiro: Camila Gaglianone, Cris Lyra, Ananda Maranhão, Elis Menezes, Lana Lopes, Raíssa Lopes e Yakini Kalid, Quebramar
Coelho de Prata de melhor interpretação: Wallie Ruy, Marie
Menção honrosa: Divina Valéria, Marie
Alice Júnior

Prêmio do público
Melhor longa-metragem nacional: Alice Júnior, de Gil Baroni
Melhor longa-metragem internacional: Retrato de uma Jovem em Chamas, de Céline Sciamma
Melhor curta-metragem nacional: Perifericu, de Nay Mendl, Rosa Caldeira, Stheffany Fernanda e Vita Pereira
Melhor curta-metragem internacional: Les Saints de Kiko, de Manuel Marmier
Marina Lima, entre André Fischer e Josi Geller Fogaça

Prêmios especiais

Prêmio Ícone Mix: Marina Lima
Prêmio Suzy Capó: Perifericu, de Nay Mendl, Rosa Caldeira, Stheffany Fernanda e Vita Pereira
Prêmio Canal Brasil de Curtas: Swinguerra, de Bárbara Wagner e Benjamin de Burca
Prêmio Sesc TV: Homens Invisíveis, de Luís Carlos Alencar
Prêmio Show do Gongo All Stars: A Drag a Gozar, de Kiko César
Prêmio Ida Feldman: Vinheta da 27ª edição, de autoria da agência Vetor Zero
Prêmio Big Mix Diversity: Huni Kuin, de Bobware e Beya Xiña Bena
Prêmio Mix Literário: Ninguém Vai Lembrar de Mim, de Gabriela Soutello
Prêmio Mix Literário (Menção honrosa): Glitter, de Bruno Ribeiro