Christian Bale não vai mais emagrecer e engordar em filmes para “não morrer”


O ator britânico Christian Bale, intérprete de Batman nos filmes de Christopher Nolan, afirmou que não fará mais filmes que o obriguem a passar por mudanças radicais de peso.

Bale já passou por uma série de transformações físicas impressionantes para encarnar seus personagens. Atualmente com 45 anos, Bale falou ao canal, no tapete vermelho de seu novo filme, “Ford x Ferrari” , que pode morrer se continuar a alternar seu peso de forma extrema para viver papéis no cinema.

“Tornei-me um pouco mais chato agora, porque sou mais velho, e sinto que, se continuar fazendo o que fiz no passado, vou morrer. Então, prefiro não morrer”, ele disse com uma risada. Veja no vídeo abaixo.

Bale começou sua trajetória pela balança em “Psicopata Americano”, lançado em 2000, em que ficou magro e musculoso com uma dieta que ele considerou a mais restritiva de sua carreira.

Para o thriller psicológico de 2004 “O Operário”, chegou a perder 27 quilos, baixando seu peso corporal para 54 quilos. O ator se mantinha apenas com “água, uma maçã e uma xícara de café por dia”.

Ele precisou recuperar todos os quilos e ainda ganhar massa muscular para viver Batman nos três filmes de Christopher Nolan, em 2005, 2008 e 2012. Só que, entre o primeiro e o segundo, encaixou “O Sobrevivente”, em que viveu um prisioneiro esfomeado que escapa para a selva, voltando a emagrecer violentamente. E ainda precisou passar por outra dieta brutal entre o segundo e o terceiro, quando filmou “O Vencedor”, como um boxeador que vira dependente de drogas. Esse papel lhe rendeu o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em 2011.



“Trapaça”, de 2013, o levou ao outro lado da balança, fazendo Bale ganhar 19 quilos. “Eu comi muitos donuts, um monte de hambúrgueres com queijo e tudo aquilo que pude ter ao alcance das mãos. Eu literalmente comi qualquer coisa que surgisse no meu caminho”, disse à revista People após as filmagens.

Ele voltou a repetir a façanha no ano passado, em “Vice”. Bale raspou a cabeça, tingiu as sobrancelhas e ganhou 18 quilos para interpretar o ex-vice-presidente dos EUA Dick Cheney. Segundo o site da Vanity Fair, ele também se concentrou em “exercícios especiais que engrossariam seu pescoço”.

Por conta das reações de seu corpo a tantas mudanças, Bale chegou a desistir de estrelar uma cinebiografia de Enzo Ferrari. Ele chegou a começar o esforço de “engorda”, mas não se sentiu seguro para continuar, por temer não alcançar os quilos necessários antes das filmagens e sentiu que abusar do processo poderia ser prejudicial à sua saúde.

Ele acabou desistindo do filme, que seria dirigido por Michael Mann (“Inimigos Públicos”). Em vez disso, foi viver um piloto da Ford e enfrentar a Ferrari em “Ford vs. Ferrari”, que, por sinal, foi produzido pelo próprio Mann, mostrando que o relacionamento dos dois não foi afetado pela decisão.

Com direção de James Mangold (“Logan”), “Ford vs. Ferrari” estreia em 14 de novembro no Brasil.



Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.



Back to site top
Change privacy settings