Segunda Chamada: Trailer da nova série da Globo é uma tragédia atrás da outra

Preparem os lencinhos descartáveis. A Globo divulgou quase 40 fotos e um trailer de 11 minutos de duração da nova série “Segunda Chamada”. A prévia tem tom tão dramático que pode ser considerada uma coleção de tragédias. Apesar disso, suas histórias são claramente extraídas do noticiário real.

Em contraste com a boa vida dos protagonistas ricos das novelas da emissora, “Segunda Chamada” acompanha apenas personagens da classe trabalhadora. A trama gira em torno de professores e estudantes de uma escola noturna de Ensino Médio em São Paulo. A trama aborda diversos problemas sociais atuais, de aborto clandestino aos imigrantes venezuelanos, ilustrados por uma coleção de alunos que não se vê na Escolinha do Professor Raimundo, incluindo mãe adolescente que leva bebê pra escola, prostituta que enfrenta bullying, crentes que condenam tudo, aluno traficante que leva arma pra aula e até travesti vítima de homofobia.

O elenco inclui Paulo Gorgulho (“O Matador”) como diretor da escola, Debora Bloch (“Justiça”), Hermila Guedes (“Paraíso Perdido”), Silvio Guindane (“1 Contra Todos”), Thalita Carauta (“S.O.S.: Mulheres ao Mar”), como professores, além de uma grande diversidade de intérpretes de alunos, familiares, amantes e professores substitutos, incluindo Nanda Costa (“Entre Irmãs”), Carol Duarte (“A Vida Invisível”), Caio Blat (“Califórnia”),Marcos Winter (“Magnífica 70”), Otávio Müller (“Benzinho”), José Dumont (“Tungstênio”), Felipe Simas (“Os Dias Eram Assim”), Mariana Nunes (“Divino Amor”), Teca Pereira (“Trash”) e Linn da Quebrada (“Corpo Elétrico”), que deve roubar as cenas como a travesti da trama.

A série é uma criação de Carla Faour e Julia Spadaccini (roteiristas de “Chacrinha: O Velho Guerreiro”), com direção artística de Joana Jabace (“Filhos da Pátria”), e estreia na próxima terça-feira (8/10) por volta das 22h.