Nova temporada de Black Mirror inclui episódio gravado em São Paulo



A 5ª temporada de “Black Mirror”, disponibilizada nesta quarta (5/6) na Netflix, inclui um capítulo gravado em sigilo na cidade de São Paulo. Intitulado “Striking Vipers”, traz cenas feitas no Minhocão, no Edifício Copan, no viaduto Santa Ifigênia e na Avenida Paulista, entre outros cenários bastante conhecidos do centro paulistano.

O episódio é o que reúne os atores Anthony Mackie (o Falcão de “Vingadores: Ultimato”) e Yahya Abdul-Mateen II (o Arraia Negra de “Aquaman”).

A história se passa no futuro distópico da série, com direito à tecnologia imersiva característica da produção – dispositivos de realidade virtual plugados direto na têmpora, por exemplo.

Na trama, os dois amigos passam as madrugadas jogando “Striking Vipers”, um game de luta no estilo “Street Fighter”. Até que uma nova versão do game é lançada, oferecendo aos jogadores a possibilidade de “entrar” virtualmente no jogo e sentir na pele como é apanhar e bater de verdade. A experiência, claro, não resulta no que os dois esperam.

Mas para os paulistanos, o que chama atenção são mesmo as cenas externas, que identificam claramente a capital paulista.

A São Paulo Film Commission, departamento da Spcine responsável por administrar os pedidos de filmagem na cidade, divulgou alguns pontos usados como cenário da série.


As gravações aconteceram entre 18 de março e 8 de abril de 2018, envolvendo 150 profissionais. E foram, ao todo, 19 locações. Além das já citadas, estão as avenidas Chucri Zaidan e das Nações Unidas. Também há na lista lugares privados como o edifício Louvre, um apartamento na Avenida Paulista, a boate The Year Club e o heliporto do Copan.

Ao mesmo tempo, isso causa estranheza. Afinal, os personagens falam em inglês e os produtores traduziram alguns itens cenográficos, como as placas de trânsito, para inglês.

No futuro, todos em São Paulo falarão inglês?

Confira abaixo o trailer do episódio.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings