Eric Dane revela que usou prótese em cena de close íntimo da estreia de Euphoria

O ator Eric Dane, que virou símbolo sexual dos fãs de “Grey’s Anatomy” no papel de Mark Sloan, o McSteamy, entre a 2ª e a 8ª temporada da série médica, mostrou mais de perto os seus dotes, literalmente num close durante a estreia de “Euphoria”, nova série da HBO, exibida no domingo passado (16/5).

No novo papel de Cal Jacobs, ele participou de uma cena de nu frontal, com o pênis completamente ereto, para fazer sexo com Jules (Hunter Schafer), uma garota trans de 17 anos, na trama da produção.

Mas Dane garante que aquele não é realmente seu pênis. Em entrevista à revista Entertainment Weekly, ele disse que usou uma prótese para as gravações.

“Usar uma próteses é meio que um protocolo. É protocolar e demonstra cuidado com seu parceiro de cena”, contou o ator. “Houve uma tomada específica em que eu disse ‘se fizer sentido não usar prótese, estou disposto a isso’. Mas no fim das contas, pelo contexto, decidimos que usar a próteses era o caminho, e tomamos essa decisão em conjunto”.

Para orientar as cenas de Dane com a atriz Hunter Schafer, a série contou com uma especialista de intimidade. “Essas cenas são muito difíceis de fazer”, afirmou o ator. “Ajuda ter uma voz na sua orelha, uma voz para quem você pode se expressar. Simplifica muitas coisas e cria um ambiente seguro e confortável para uma gravação que geralmente é muito desconfortável. O que fizemos no piloto não é exceção; é uma cena muito intensa”.

Questionado sobre as controvérsias em torno de “Euphoria”, que chocou espectadores ao retratar sexo e uso de drogas – o close íntimo em Dane não foi a única cena forte da estreia – , o ator disse que aprovava a honestidade com que a série trata o assunto.

“A série traz uma visão crua sobre o que significa ser adolescente hoje – vício em drogas, conflitos pessoais. Quando você fala de assuntos assim, é um desserviço não ser honesto sobre isso. Você não pode atenuar coisas assim. Acredito que as pessoas estão mais abertas a discutir assuntos como vício, sexualidade e saúde mental. Graças a Deus, nos últimos anos se criou um diálogo aberto em torno disso”, completou.

Apesar disso, a produção está sendo descrita como uma série chocante pela crítica americana. A revista The Hollywood Reporter chegou a publicar um artigo perguntando, no título: “O quanto de sexo adolescente e drogas pode ser considerado demais?”

“Euphoria” é versão de uma polêmica série israelense de mesmo nome, com adaptação de Sam Levinson, filho do cineasta Barry Levinson (“Rain Man”) e diretor-roteirista de “Assassination Nation”, sensação do Festival de Sundance de 2018 sobre a fúria da juventude da era digital.

Além de Eric Dane, o elenco da atração destaca Zendaya (“Homem-Aranha: Longe de Casa”), Sydney Sweeney (série “Everything Sucks!”), Storm Reid (“Uma Dobra no Tempo”), Maude Apatow (de “Bem-Vindo aos 40” e filha de Judd Apatow), Jacob Elordi (“A Barraca do Beijo”), Lukas Gage (“Como Sobreviver a Um Ataque Zumbi”), Brian “Astro” Bradley (“Terra para Echo”) e McKenna Roberts (“Arranha-Céu: Coragem sem Limites”).