John Cusack vai estrelar sua primeira série, juntando-se ao elenco de Utopia



O ator John Cusack (“Alta Fidelidade”) entrou no elenco de “Utopia”, nova série distópica da Amazon, fazendo sua estreia no gênero. Com longa carreira cinematográfica, iniciada nos anos 1980, ele viverá um cientista em seu primeiro papel fixo numa série.

A atração é remake da produção britânica de mesmo nome, e está sendo adaptada pela romancista Gillian Flynn, autora dos livros que deram origem aos filmes “Garota Exemplar” (2014), “Lugares Escuros” (2015) e à série “Objetos Cortantes” (Sharp Objects, 2018).

A trama gira em torno de um grupo de fãs de quadrinhos que descobrem uma conspiração nas páginas de uma continuação perdida de “Utopia”, sua graphic novel favorita. A história jamais tinha sido publicada porque seu autor e artista foi internado num hospício. Mas, ao descobrirem o manuscrito original, os fanboys se tornam alvo de uma organização sinistra e precisam desvendar seu mistério. E a única pessoa com alguma noção do complô é a jovem filha do artista, que há anos foge dos assassinos em seu encalço.

Cusack vai interpretar o Dr. Kevin Christie, um gênio carismático da biotecnologia, que quer mudar o mundo por meio da ciência. O personagem não existe na série original, mas a descrição sugere um dos principais vilões da história. Seu filho na história será vivido por Cory Michael Smith (o Charada de “Gotham”).


O resto do elenco destaca Dan Byrd (“Cougar Town”), Ashleigh LaThrop (“O Método Kominsky”), Desmin Borges (“You’re the Worst”) e o menino Javon “Wanna” Walton como os fanboys, Sasha Lane (“Hellboy”) como Jessica Hyde, a filha do artista, Farrah Mackenzie (“Logan Lucky”) como uma menina que vai se envolver na fuga dos fanboys, Christopher Denham (“Billions”) como Arby, o assassino no encalço dos fugitivos, e Rainn Wilson (“The Office”) como um virologista negligenciado, que volta a ficar em evidência diante de uma nova epidemia mundial de gripe.

Originalmente desenvolvida para a HBO pelo cineasta David Fincher (“Clube da Luta”), a série acabou na Amazon com produção de Jessica Rhoades, responsável pela adaptação de “Objetos Cortantes”.

Ainda não há previsão para a estreia.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings