Loja de Unicórnios: Brie Larson volta a trabalhar com Samuel L. Jackson no trailer de sua estreia na direção


A Netflix divulgou fotos, pôster e o trailer legendado de “Loja de Unicórnios” (Unicorn Store), que marca a estreia de Brie Larson na direção, além de voltar a reunir a estrela de “Capitã Marvel” com Samuel L. Jackson.

O filme acompanha uma garota (Larson) que é reprovada em sua faculdade de arte, volta a morar na casa dos pais e arranja um emprego medíocre de estagiária num escritório. Quando acredita que nunca mais materializará seus sonhos, recebe o convite para conhecer uma loja que garante ter tudo o que ela deseja. E o que ela sempre quis na vida foi ter um unicórnio.

Samuel L. Jackson vive O Vendedor – com iniciais maiúsculas, como o personagem deixa claro – , que promete lhe entregar o unicórnio, desde que ela se mostre “digna”. Mas onde guardar o unicórnio? Obviamente, não no porão da casa dos pais. E como alimentá-lo? Enquanto embarca nessa jornada, ela se vê confrontando a família e todos os que não acreditam em seu delírio. O vídeo já explica a moral da história, ao argumentar que “todo mundo precisa de magia na vida, mesmo sendo adulto”.

Larson se apaixonou pelo roteiro de Samantha McIntyre (série “Married”), que estava engavetado após quase ser filmado em 2012 por Miguel Arteta (“Alexandre e o Dia Terrivel, Horrível, Espantoso e Horroroso”). Na ocasião, Rebel Wilson (“A Escolha Perfeita”) teria o papel principal.

O resultado representa, na verdade, a terceira parceria de Larson e Jackson, que também trabalharam juntos em “Kong: A Ilha da Caveira”. E o elenco ainda inclui Bradley Whitford (“Corra!”), Joan Cusack (“Uma Secretária de Futuro”), Karan Soni (“Deadpool”), Hamish Linklater (“Legion”) e Annaleigh Ashford (“Masters of Sex”).


O detalhe é que “Loja de Unicórnios” foi filmado muito antes de “Capitã Marvel”.

Com dois curtas como diretora no currículo, Larson resolveu assumir as filmagens logo após vencer o Oscar de Melhor Atriz (por “Quarto do Pânico”) em 2016. Trabalhando em clima de pequena produção indie, apresentou o resultado pela primeira vez no Festival de Toronto de 2017. Só depois a produção foi negociada com a Netflix.

A estreia está marcada para 5 de abril em streaming.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings