Jonas Brothers se rendem às suas mulheres famosas em clipe que marca a volta do trio musical


Os irmãos Jonas voltaram a gravar juntos após seis anos separados. O anúncio deveria vir numa participação do trio no quadro “Carpool Karaoke”, do programa “The Late Late Show with James Corden”, na segunda-feira (4/3). Só que o ritmo da internet acelerou os planos. Com o “segredo” vazado na semana passada, o reencontro dos Jonas gerou até contagem regressiva para o lançamento de um novo single, batizado de “Sucker”.

O detalhe é que a música inédita também veio acompanhada de clipe. E além do trio fraterno formado por Joe, Nick e Kevin, o vídeo também juntou as respectivas caras metades de cada um, as atrizes Sophie Turner (“Game of Thrones”) e Priyanka Chopra (“Quantico”) e a ex-cabeleireira Danielle Jonas.

A banda batizada de Jonas Brothers foi formada em 2005, quando os três ainda eram adolescentes, e estourou mundialmente graças à sua conexão com o Disney Channel, que os mostrou em “Hannah Montana”, lançou uma série do grupo (chamada “Jonas”) e ainda os promoveu nos dois telefilmes de “Camp Rock”. Mas os irmãos acabaram se separando ao atingir a maturidade. O motivo oficial foi “diferenças musicais”. E cada um seguiu seu caminho após 2013. O mais velho, Kevin, sumiu após aparecer em reality show sobre seu casamento. O bonitinho, Joe, manteve a carreira musical, embora sem o mesmo sucesso. O mais novo, Nick, também seguiu cantando, mas encontrou nova vocação, virando um ator bem-sucedido com a série “Kingdom” e o blockbuster “Jumanji: Bem-Vindo à Selva” – além de estar em mais três lançamentos de cinema de 2019.



O vídeo de “Sucker” é o primeiro dos Jonas desde “First Time”, que os mostrava como (dois) solteirões (e um irmão mais velho) festejando em Las Vegas. Agora, eles cantam o o amor que sentem pelas esposas – e noiva, no caso de Sophie. Quanta diferença. “Eu fico bobo por você/ Você manda e eu vou pra qualquer lugar às cegas”, diz o refrão, em tradução bem livre.

Curiosamente, o palácio do cenário e os figurinos inspirados em fábulas têm um toque de Disneylândia, mas para adultos, como uma versão hedonista de “Alice no País das Maravilhas”, com direito a jogos eróticos, excessos e musas empoderadas. A direção é de Anthony Mandler, que costuma assinar os clipes de Rihanna.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings