Black Summer: Universo de Z Nation vai ganhar prólogo na Netflix


Uma das piores séries da TV americana, “Z Nation” teve um final à altura no canal pago SyFy na sexta (28/12), para constar em antologias dos piores series finales já feitos. Mas isso ainda não significa misericórdia para esse universo trash de zumbis falantes. Após cinco temporadas irredimíveis, a podridão agora vai se infiltrar na Netflix, com a produção de uma série derivada.

A produtora Asylum, responsável por “Z Nation” e os telefilmes de “Sharknado”, está atualmente gravando “Black Summer”, um prólogo centrado no começo do surto zumbi.

A nova atração é do mesmo criador de “Z Nation”, Karl Schaefer, em parceria com o produtor daquela série, John Hyams, e será estrelada pela atriz Jaime King (“Hart of Dixie”).


Na trama, a atriz interpretará uma mãe, que é separada de sua filha durante o surto zumbi e embarca em uma jornada angustiante a sua procura. Confiando em um pequeno grupo de sobreviventes, ela deve desbravar em um novo mundo hostil e tomar decisões brutais durante o verão mais mortal do apocalipse zumbi.

Durante a última San Diego Comic-Con, Shaefer prometeu que “Black Summer” não seria uma nova série de zumbis palhaços como “Z Nation”. Em vez disso, seria outra “The Walking Dead”. Ou melhor, uma versão não trash e assustadora do surto zumbi.

“Black Summer” terá oito episódios e ainda não tem previsão de estreia.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings