Charlie Cox assume tristeza e desapontamento com cancelamento de Demolidor



O cancelamento de Demolidor após sua 3ª e melhor temporada na Netflix ainda causa perplexidade entre os fãs, mas principalmente entre a equipe envolvida em sua produção.

Em entrevista à revista Entertainment Weekly, o ator Charlie Cox, que interpretou o personagem-título nas três temporadas, confirmou seu desapontamento e tristeza com a decisão.

“Muitos de nós realmente esperávamos que fosse continuar, e eu certamente esperava. A verdade é que eu senti que tínhamos muitas histórias para contar ainda, e ainda que entenda o cancelamento, estou muito triste por isso”, disse.

“Essa indústria funciona assim. Mas, também, esses personagens significam muito para as pessoas. É estranho pensar que há uma chance de eu nunca mais interpretar Matt Murdock. É um sentimento bizarro, porque esse personagem foi grande parte da minha pelos últimos quatro anos e meio”, emendou.


Questionado pela publicação sobre a possibilidade de “Demolidor” ser resgatada por outra plataforma, o ator tomou cuidado para não criar expectativas falsas.

“Eu odeio ser chato sobre isso, mas pra ser sincero, não acho que eu deveria responder. É tão recente. É muito doloroso para muitas pessoas. Eu estava muito empolgado com as ideias que consideramos para a 4ª temporada, e acho que se eu fosse especular e isso acabasse na internet, não seria bom para algumas pessoas… Tudo que eu possa dizer pode acabar circulando, e não quero dar falsas esperanças”, completou o ator.

O cancelamento de “Demolidor” foi anunciado pela Netflix poucas semanas depois da plataforma de streaming ter cancelado “Luke Cage” e “Punho de Ferro”.

Das séries da Marvel, apenas “Jessica Jones” e “Justiceiro” permanecem ativas no serviço de streaming, com novas temporadas – possivelmente as últimas – previstas para 2019.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings