Massagista processa Kevin Spacey por assédio sexual

Poucos dias após se ver livre dos processos de assédio sexual que enfrentava, o ator Kevin Spacey, demitido da série “House of Cards”, volta a sofrer uma nova acusação na justiça. Um homem que mantém sua identidade anônima está processando o ator por um caso ocorrido em 2016.

A data recente deve impedir que a Corte de Los Angeles extingua o caso por prescrição, uma das razões que levaram os promotores a livrar o ator de diversas acusações no início deste mês.

No processo, a vítima faz várias acusações além do abuso sexual, como cárcere privado e estresse pós-traumático.

Segundo os autos, o homem foi à casa de Spacey para exercer seu trabalho como massagista, para livrar o ator de supostas dores.

Spacey teria recebido o massagista apenas de robe e trancado a porta da sala em que seria atendido. Ao ser orientado a deitar de costas, desobedeceu o pedido do massagista e deitou de frente. Quando o homem começou a massagear sua perna, o ator teria puxado as mãos dele e forçado uma masturbação.

O acusador ainda diz que tentou se esquivar do ator e que, neste momento, Kevin Spacey o puxou pelos ombros e tentou beijá-lo. O ator ainda teria tocado a genitália do homem e oferecido sexo oral.

Kevin Spacey era investigado por oficiais do Departamento de Abuso Infantil e Ofensas Sexuais, que coletaram um total de seis denúncias. Prescrição e falta de provas, além da palavra das vítimas, impediram os casos de ir a julgamento.

Apesar de ter se livrado dos primeiros processos nos Estados Unidos, o ator ainda continua a ser investigado no Reino Unido pela Scotland Yard, que também recebeu múltiplas denúncias contra ele.