Filme com Andréa Beltrão e Marco Ricca é premiado no Festival de Karlovy Vary



O filme “Sueño Florianópolis”, coprodução do Brasil e da Argentina, venceu o Prêmio Especial do Júri do Festival de Karlovy Vary, na República Checa, principal evento cinematográfico do Leste Europeu e um dos mais importantes do antigo continente – atrás dos tradicionais festivais de Cannes, Veneza e Berlim.

Filmado em Santa Catarina, com atores brasileiros e direção da argentina Ana Katz (de “Minha Amiga do Parque”), “Sueño Florianópolis” é uma comédia que questiona convenções sociais sobre família. A trama acompanha um casal argentino em crise que, na década de 1990, viaja com seus dois filhos adolescentes até Florianópolis de férias. O casal é vivido por Gustavo Garzón (“O Cidadão Ilustre”) e Mercedes Morán (“Neruda”), mas o elenco também destaca Andréa Beltrão (“Sob Pressão”) e Marco Ricca (“Canastra Suja”).

“Sueño Florianópolis” também ganhou o Prêmio da Crítica (Fipresci) e o Globo de Cristal de Melhor Atriz, que coube a Mercedes Morán.

O vencedor do prêmio de Melhor Filme, porém, foi a co-produção romeno-checa “I Do Not Care If We Go Down In History As Barbarians”, do cineasta romeno Radu Jude. O drama é uma reflexão carregada de ironia e sarcasmo sobre a negação da participação romena no Holocausto, durante uma reconstituição da Batalha de Odessa. Dezenas de milhares de judeus foram mortos durante aquela batalha, travada em 1941 entre a União Soviética e a Romênia, que recebeu apoio da Alemanha nazista. Radu Jude explora a responsabilidade das tropas romenas no massacre, algo que tem sido negado ou minimizado na história do país por décadas.

Veja abaixo a lista completa dos premiados e homenagenageados do festival.

GRANDE PRÊMIO – GLOBO DE CRISTAL
“I Do Not Care If We Go Down in History as Barbarians”, de Radu Jude (Romênia, República Checa).

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI
“Sueño Florianópolis”, de Ana Katz (Argentina, Brasil)

MELHOR DIREÇÃO
Olmo Omerzu, por “Winter Flies” (República Checa, Eslovênia, Eslováquia)

MELHOR ATRIZ
Mercedes Morán, de “Sueño Florianópolis” (Argentina, Brasil)

MELHOR ATOR
Moshe Folkenflik, de “Redemption” (Israel)



MENÇÕES HONROSAS ESPECIAIS
“Jumpman”, de Ivan I. Tverdovskiy (Rússia, Lituânia)
“History of Love”, de Sonja Prosenc (Eslovênia, Itália, Noruega)

GRANDE PRÊMIO – LESTE DO OESTE (dedicado a filmes do leste europeu)
“Suleiman Mountain”, de Elizaveta Stishova (Quirguistão, Rússia)
Kyrgyzstan, Russia, 2017

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI – LESTE DO OESTE
“Blossom Valley”, de László Csuja (Hungria)

GRANDE PRÊMIO – MELHOR DOCUMENTÁRIO
“Putin’s Witnesses”, de Vitaly Mansky (Letônia, Suiça, República Checa)

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI – DOCUMENTÁRIO
“Walden”, de Daniel Zimmermann (Suiça, Áustria)

GLOBO DE CRISTAL POR CONTRIBUIÇÃO AO CINEMA MUNDIAL
Tim Robbins (EUA)

GLOBO DE CRISTAL POR CONTRIBUIÇÃO ARTÍSTICA AO CINEMA MUNDIAL
Barry Levinson (EUA)

PRÊMIO DO PRESIDENTE DO FESTIVAL
Robert Pattinson (Reino Unido)

PRÊMIO DO PRESIDENTE DO FESTIVAL POR CONTRIBUIÇÃO À FILMOGRAFIA CHECA
Jaromír Hanzlík (República Checa)



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings