The Expanse é cancelada na 3ª temporada

 

O canal pago SyFy cancelou a série “The Expanse”. A 3ª temporada, que ainda está em sua reta inicial na TV americana, será a última da produção, considerada a mais cara do SyFy, graças a efeitos visuais cinematográficos.

Mas “The Expanse” não era apenas visualmente deslumbrante. Seu universo, com inúmeros personagens e diferentes alianças, foi construído de forma paciente e complexa, como apenas a literatura costuma realizar – por isso, era considerada um “Game of Thrones” espacial.

Não por acaso, a atração era baseada numa franquia literária: “Leviathan Wakes”, escrita por James S.A. Corey. E embora os episódios atuais pareçam apontar para a resolução da trama, eles adaptam apenas o segundo volume de um total de seis livros. Logicamente, havia planos para continuar a série. Tanto que os diretores da produtora Alcon Entertainment anunciaram que pretendem buscar um novo canal/plataforma para a produção. A série é distribuída internacionalmente pela Netflix.

“Estamos muito desapontados que a série não vá voltar para o Syfy”, disseram Andrew Kosove e Broderick Johnson em comunicado. “Respeitamos a decisão do Syfy de terminar esta parceria, mas dado o sucesso crítico e comercial da série, planejamos buscar outras oportunidades para essa incrível e original criação”.

Desenvolvida pela dupla Mark Fergus e Hawk Ostby (roteiristas de “Homem de Ferro”), a série se passa 200 anos no futuro, quando a Terra vive uma crise política com suas colônias em Marte e o cinturão de asteroides. A situação é agravada pelo ataque a uma nave espacial terrestre, falsamente creditado à Marte, e por um teste com arma biológica num asteroide habitado, ecoando uma conspiração interplanetária que pretende conduzir a uma guerra entre mundos.

O elenco multinacional é encabeçado por Steven Strait (série “Magic City”), Shohreh Aghdashloo (“Star Trek: Sem Fronteiras”), Wes Chatham (“Jogos Vorazes – A Esperança – Parte 1”), Cas Anvar (série “Olympus”), Dominique Tipper (“Academia de Vampiros: O Beijo das Sombras”), Jared Harris (série “Mad Men”), Frankie Adams (do vindouro “Máquinas Mortais”) e Chad Coleman (série “The Walking Dead”). Além deles, a 3ª temporada ainda acrescentou a Elizabeth Mitchell (das séries “Lost” e “Revolution”).

Pelos custos elevados, “The Expanse” foi concebida como uma série limitada de 10 episódios. Mas o sucesso obtido, especialmente entre a crítica, animou o Syfy a investir na sua continuação.

A série foi cancelada ao atingir seu melhor momento. A 3ª temporada de “The Expanse” está com 100% de aprovação da crítica, na média do site Rotten Tomatoes. Entretanto, vinha registrando baixa audiência, com 570 mil telespectadores por episódio e média de 0,18 ponto na demo (a faixa demográfica de adultos entre 18 e 49 anos, mais relevante para os anunciantes). Cada ponto equivale a 1,3 milhões de adultos na medição da consultoria Nielsen.

Segundo o site Deadline, a decisão de cancelar a série não foi unânime. Mas o SyFy preferiu apostar em outro grande investimento com trama espacial para a próxima temporada: “Nightflyers”, baseada na obra do escritor George R.R. Martin (autor que inspirou “Game of Thrones”).

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings