Angelina Jolie faz primeira aparição pública após divórcio na première de seu novo filme no Camboja



A atriz Angelina Jolie fez no sábado (18/2) a primeira aparição pública após seu divórcio de Brad Pitt. Assim como o ator, que ressurgiu na première de “Aliados”, Angelina reapareceu para divulgar a estreia de um filme. Com três diferenças: ela é a diretora do longa, compareceu acompanhada por todos os filhos e o evento aconteceu bem longe de Los Angeles, onde o casal mora. E põe longe nisso. A première de “First They Killed My Father” foi realizada na cidade de Siem Reap, no Camboja

Angelina escolheu o Camboja porque “First They Killed My Father” é sobre o país. O longa, produzido pela Netflix, é uma adaptação do livro de memórias da escritora Loung Ung sobre a loucura genocida do Khmer Vermelho, partido comunista que, ao assumir o poder, massacrou milhões de habitantes no Cambodja nos anos 1970. A trama conta seu relato de sobrevivência durante uma infância cercada pela violência, após testemunhar a morte de toda sua família.

A própria autora escreveu o roteiro ao lado de Angelina, que assim continua, em seu terceiro longa como diretora, a abordar a brutalidade da guerra, seu rastro de morte e as sequelas que deixa nos sobreviventes.

Ao falar com a imprensa no Camboja, Angelina confessou que o desejo de contar esta história foi inspirado por seu filho mais velho, Madoxx, que nasceu no país e foi adotado pela estrela em 2002, com 1 ano de idade. “Queria compreender o que os pais do meu filho podem ter passado, e queria conhecer essa história melhor, este país melhor, e espero ter honrado os que sobreviveram”, disse, durante entrevista coletiva.

Angelina agradeceu a boa vontade da escritora, dos produtores (entre eles, o cineasta Rithy Pahn, diretor do premiadíssimo documentário “A Imagem que Falta”, sobre o mesmo assunto), equipe e povo cambojano durante as filmagens. “Não consigo encontrar palavras para expressar o que significa para mim receber a confiança de vocês para contar parte da história deste país”, disse ela. “Este filme não foi feito para se concentrar nos horrores do passado, mas para comemorar a resistência, a bondade e o talento do povo cambojano. Acima de tudo, este filme é a minha maneira de dizer obrigado ao Camboja”, ela continuou. “Sem o Camboja talvez nunca tivesse me tornado mãe, parte do meu coração está e sempre estará neste país e parte deste país está sempre comigo: Maddox”.



Entre os lugares onde o filme foi rodado, inclui-se justamente a cidade de Battambang, um dos redutos do Khmer Vermelho e onde nasceu Maddox Chivan Jolie-Pitt. Maddox, inclusive, esteve presente durante as filmagens, para conhecer melhor suas origens.

Após o encontro com a imprensa, a atriz e seus seis filhos foram recepcionados pelo Rei do Camboja, Norodom Sihamoni.

Com um elenco composto inteiramente de atores cambojanos, “First They Killed My Father” é a produção de maior orçamento já realizada no país.

O filme ainda não tem previsão de estreia.

Confira abaixo as fotos da entrevista coletiva, da recepção real e da première mundial da produção. Aproveite e veja também o vídeo de bastidores da produção neste link.



Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.



Back to site top
Change privacy settings