Vídeo detalha aspecto de superprodução dos bastidores de Desventuras em Série


A Netflix divulgou um vídeo de bastidores de “Desventuras em Série”, que revela a grandiosidade da produção. Já disponível no serviço de streaming, a série baseada na coleção literária homônima de Daniel Handler, mais conhecido pelo pseudônimo Lemony Snicket, impressiona pela direção de arte, pelos cenários imponentes, pela fotografia, por detalhes, enfim, que lhe dão a aparência de uma superprodução cinematográfica.

No vídeo, o cineasta Barry Sonnenfeld, que produz a atração e dirigiu quatro episódios, fala sobre a equipe premiada com quem trabalhou para tirar a série do papel. Entre eles Bo Welch, cenografista indicado quatro vezes ao Oscar, com quem Sonnenfeld trabalhou na franquia “Homens de Preto”, mas a produção também inclui Bill Terezakis, maquiador nomeado ao Oscar por “Planeta dos Macacos: O Confronto” (2014), o figurinista Angus Strathie, que venceu o Oscar por “Moulin Rouge” (2001), o compositor James Newton Howard (“Jogos Vorazes”), que tem oito indicações ao Oscar de Melhor Trilha Sonora, os diretores de arte Don Macaulay (“Elysium”) e Sandy Walker (“Star Trek: Sem Fronteiras”), etc.

Sem esquecer o próprio Sonnenfeld, que fez seus melhores trabalhos no gênero das fábulas mórbidas, à frente dos dois filmes de “A Família Addams” nos anos 1990 e como diretor-produtor da série “Pushing Daisies” (2007-2008), que tinha o mesmo espírito da nova atração.

A adaptação ficou a cargo do roteirista Mark Hudis (série “True Blood”), que leva ao streaming as histórias dos livros de Handler/Snicket, publicados entre 1999 e 2006, mostrando como os irmãos órfãos Violet, Klaus e Sunny Baudelaire enfrentam provações, tribulações, infortúnios e um tio maldoso que quer se apoderar de sua fortuna. Tudo isso enquanto buscam descobrir o segredo da morte de seus pais.



A franquia já vendeu mais de 65 milhões de exemplares e foi traduzida para 43 línguas, além de ter sido transformada no filme “Desventuras em Série”, de 2004, que tinha Jim Carrey (“Kick-Ass 2”) no papel do vilão Olaf, Emily Browning (“Sucker Punch”) como Violet e Jude Law como a voz de Lemony Snicket.

Na nova versão, além de Neil Patrick Harris (série “How I Met Your Mother”) como o Conde Olaf, o elenco traz as crianças Malina Weissman (a jovem Kara nos flashbacks da série “Supergirl”) e o estreante Louis Hynes como Violet e Klaus Baudelaire, e Patrick Warburton (série “Rules of Engagement”) no papel de Lemony Snicket, narrando as tragédias.

A série está disponível na Netflix desde sexta (13/1).



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings