A Lei da Noite, dirigido e estrelado por Ben Affleck, dá prejuízo milionário para a Warner

 

Em tranco contraste ao sucesso e as premiações conquistadas por “Argo” (2013), Ben Affleck está amargando o pior momento de sua carreira como cineasta. Não bastassem as críticas negativas a “Batman Vs Superman”, que inclusive disputa o Framboesa de Ouro, troféu dos piores do ano, o astro ainda precisa lidar com o fracasso absoluto de “A Lei da Noite”.

Seu quarto filme como diretor afundou nas bilheterias e, segundo informações apuradas pela revista Variety, vai gerar um prejuízo estimado em US$ 75 milhões para os cofres da Warner Bros.

Produzido com um orçamento de US$ 65 milhões, acrescido de outros dezenas de milhões em publicidade, “A Lei da Noite” faturou irrisórios US$ 10 milhões nos EUA e somente US$ 9 milhões em todos os outros países. Para piorar, a produção naufragou na temporada de premiações, ficando sem indicações nem para o controverso Globo de Ouro.

Para recuperar uma parte do investimento, as esperanças estão sobre os países em que o longa ainda não foi lançado, como o Brasil, onde estreia em 23 de fevereiro, e no mercado de vídeo e streaming.

Além de dirigir, Ben Affleck escreveu e estrelou “A Lei da Noite”. Veja o trailer do filme aqui.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings