Bryan Cranston vai estrelar e produzir nova série sci-fi



O ator Bryan Cranston (o Walter White de “Breaking Bad”) vai retornar à TV em uma nova série, desta vez como ator e produtor. O anúncio foi feito pelo canal britânico Channel 4, que irá exibir a atração.

Intitulada “Electric Dreams: The World of Philip K. Dick”, a série terá formato de antologia e irá adaptar os contos do escritor Philip K. Dick ao longo de 10 episódios. Cranston vai estrelar um dos episódios e coproduzir a temporada com Ronald D. Moore (criador de “Battlestar Galactica” e “Outlander”) e Michael Dinner (diretor-produtor da série “Justified”).

Considerado um visionário, o americano Philip Kindred Dick antecipou o subgênero da ficção científica que ficou conhecido como cyberpunk, com tramas intrincadas sobre as consequências das inovações tecnológicas do futuro. Apesar de sua reconhecida influência, que lhe rendeu vários prêmios literários, ele só foi descoberto por Hollywood nos momentos finais de sua vida. A primeira versão cinematográfica de suas obras estreou justamente no ano de sua morte, 1982. O título da série de Cranston, por sinal, é inspirado no conto que abriu o filão das adaptações, “Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas?” (no original, “Do Androids Dream of Electric Sheep?”). O texto virou o filme “Blade Runner”.



O culto à visão futurista de “Blade Runner” abriu caminho para uma enxurrada de adaptações cinematográficas da obra do escritor. Mas foi só em 2015 que seus livros passaram a inspirar séries. Foram duas de uma vez: “Minority Report”, cancelada na 1ª temporada, e “The Man in the High Castle”, renovada para a 2ª.

Atualmente, também há dois filmes baseados em criações do autor em desenvolvimento: uma continuação de “Blade Runner”, com direção do canadense Denis Villeneuve (“Sicario”), prevista para outubro de 2017, e “Ubik”, do cineasta francês Michel Gondry (“Besouro Verde”), ainda em pré-produção.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings