Nightflyers: Série espacial do criador do universo de Game of Thrones ganha primeiro teaser legendado

Nightflyers: Série espacial do criador do universo de Game of Thrones ganha primeiro teaser legendado

 

A Netflix divulgou um teaser legendado da série “Nightflyers”, sci-fi baseada no livro de mesmo nome de George R.R. Martin, autor da franquia literária “As Crônicas de Gelo e Fogo”, que inspirou “Game of Thrones”. O curto vídeo capricha no clima de terror espacial, com cenário ensanguentado e mensagem alarmante. “Isto é um aviso e não um pedido de ajuda. Não embarquem na nave”, diz Gretchen Mol (série “Boardwalk Empire”), toda respingada de sangue. “Não tragam a Nightflyer de volta à Terra”.

Ou seja, o clima está mais para “Evento Horizonte” (1997) que para a primeira adaptação de cinema da obra, um trash lançado em 1987.

A produção é do canal pago SyFy, que cedeu a distribuição internacional para a Netflix em troca de ajuda para pagar o orçamento – mais elevado que “The Expanse”, a série mais cara da emissora.

A trama espacial se passa num futuro apocalíptico. Às vésperas da destruição do planeta Terra, uma tripulação de cientistas e um poderoso telepata embarca no veículo mais avançado da galáxia, a nave Nightflyer, para interceptar uma misteriosa fonte de sinais do espaço que pode representar uma chance de sobrevivência para a humanidade. Contudo, à medida em que a tripulação se aproxima de seu destino, descobre que a inteligência artificial da nave e seu misterioso capitão estando conduzindo-os a horrores mortais.

A adaptação está a cargo do roteirista Jeff Buhler (“O Último Trem”) e o elenco também inclui Eoin Macken (série “The Night Shift”), David Ajala (“Velozes e Furiosos 6”), Sam Strike (novela britânica “EastEnders”), Maya Eshet (série “Teen Wolf”), Angus Sampson (série “Fargo”), Jodie Turner-Smith (série “The Last Ship”) e Brían F. O’Byrne (série “The Magicians”).

A estreia vai acontecer na temporada de outono norte-americana, entre setembro e novembro.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna