Netflix compra empresa de quadrinhos do autor de Kick-Ass e Kingsman

Netflix compra empresa de quadrinhos do autor de Kick-Ass e Kingsman

 

A Netflix quer uma Marvel para chamar de sua. A empresa anunciou nesta segunda-feira (7/8) sua primeira aquisição financeira: a compra da empresa Millarworld, do quadrinista Mark Millar, que já rendeu três franquias cinematográficas – “O Procurado”, “Kick-Ass” e “Kingsman”.

A Millarworld foi fundada em 2004, mas não funciona como uma editora tradicional de quadrinhos. É uma empresa criativa, que detém o registro dos personagens de Mark Millar, publicados por diferentes companhias. Atualmente, o roteirista tem 18 títulos diferentes no portfólio. A aquisição dará à Netflix o controle sobre um vasto arsenal de franquias de personagens com as quais poderá desenvolver filmes, séries e animações.

Em comunicado, a empresa de streaming disse que o negócio faz parte do esforço da empresa “para trabalhar diretamente com criadores prolíficos e talentosos e para adquirir a propriedade intelectual e a posse de histórias com personagens atraentes e atemporais e mundos fictícios entrelaçados”.

Ou seja, há planos para um universo compartilhado da Millarworld, que deve funcionar como as séries da Marvel produzidas pela plataforma.

“Como criador e reinventor de algumas das mais memoráveis histórias e personagens da história recente, desde ‘Os Vingadores’, da Marvel, às franquias ‘Kick-Ass’, ‘Kingsman’, ‘Wanted’ (O Procurado) e ‘Reborn’, da Millarworld, Mark é o mais próximo possível de um Stan Lee dos dias atuais”, inflou o diretor de conteúdo da Netflix Ted Sarandos.

“Mal podemos esperar para aproveitar o poder criativo da Millarworld na Netflix e criar uma nova era na narrativa de histórias globais”, completou.

Mark Millar também se pronunciou. “Eu sou apaixonado pelo que a Netflix faz e estou muito animado com os planos deles. A Netflix é o fututo e a Millarworld não poderia ter uma casa melhor”.

Antes de se lançar como autor independente de sucesso, Millar passou oito anos na Marvel, onde desenvolveu quadrinhos e arcos dramáticos muito populares. Suas histórias dessa fase também inspiraram filmes: “Os Vingadores” (2012), “Capitão América: Guerra Civil” (2016) e “Logan” (2016).

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna