Robin Wright diz que foi enganada na negociação de salários de House of Cards

Robin Wright diz que foi enganada na negociação de salários de House of Cards

 

A luta por igualdade salarial da atriz Robin Wright voltou a virar assunto. No ano passado, ela a href=”http://pipocamoderna.com.br/2016/05/robin-wright-diz-que-recorreu-a-ameacas-para-receber-o-mesmo-que-kevin-spacey-em-house-of-cards/”>exigiu receber o mesmo cachê que seu colega Kevin Spacey na série “House of Cards”. Agora, um ano depois da polêmica, ela conta, em entrevista para a revista The Edit, que foi enganada.

“Me disseram que eu estava recebendo pagamento igualitário e eu acreditei neles, mas descobri recentemente que não é verdade”, ela denunciou.

“Isso é algo que precisa ser investigado”, continuou, antes de comparar sua personagem com o papel de Spacey. “Claire e Francis são equivalentes no que diz respeito ao seu poder, à sua união e à trama. Eu posso não ter tantas cenas ou falas quanto ele, mas Claire não precisa verbalizar tanto. Francis é um orador, um poeta, um demonstrador. Claire é um ego que se senta atrás e o dirige, mas eles são parceiros no mesmo plano”, descreveu.

Wright acredita que não há porque recear abordar a questão do salário. “É simplesmente justo, em princípio”.

A entrevista publicada pela revista The Edit foi realizada pela cantora Shirley Manson, da banda Garbage, que perguntou para a atriz se ela se considerava feminista. Robin foi direta: “Eu sou, mas as pessoas precisam procurar a definição dessa palavra novamente. Feminismo é apenas igualdade”.

A polêmica vem à tona na véspera da estreia da nova temporada da série no Netflix e após o cancelamento de um evento sobre empoderamento feminino, que traria a atriz à São Paulo. Os organizadores não explicaram porque as vindas da atriz e de sua colega Meryl Streep foram canceladas. Mas a reclamação da desigualdade salariam pode ser a pista que faltava.

Além de “House of Cards”, Robin Wright poderá ser vista nos cinemas em junho, no filme da “Mulher-Maravilha”. Sobre essa produção, ela revelou que precisou fazer um treinamento intensivo para se adequar ao papel de guerreira amazona.

“O treinamento para ‘Mulher-Maravilha’ mudou meu corpo. Eu só tive cinco semanas, porque eu estava em ‘House of Cards’, e não fiz metade do que as outras garotas fizeram”, contou.

A 5ª temporada de “House of Cards” estreia em 30 de maio e “Mulher-Maravilha” em 1 de junho.

Comente

Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.