Abbas Kiarostami será homenagem com um prêmio pela carreira do Sindicato dos Roteiristas dos EUA

Abbas Kiarostami será homenagem com um prêmio pela carreira do Sindicato dos Roteiristas dos EUA

 

O mestre do cinema iraniano Abbas Kiarostami, falecido em julho passado, será o grande homenageado do prêmio do Sindicato dos Roteiristas dos EUA com um prêmio pela carreira.

No anúncio da homenagem, o presidente do sindicato, Howard A. Rodman, exaltou a carreira do cineasta. “Abbas Kiarostami foi, como disse Martin Scorsese, ‘um daqueles raros artistas com especial conhecimento do mundo’. Como pai do novo cinema iraniano, Kiarostami navegou no turbulento terreno político e cultural com coragem e graça”, disse.

Além de roteirizar seus próprios filmes, Kiarostami também desenvolveu histórias para outros diretores, inclusive ajudando a lançar seu conterrâneo Jafar Panahi, para quem escreveu o primeiro longa, o premiado “O Balão Branco” (1985)

O prêmio em sua homenagem tem o nome de outro mestre, Jean Renoir Award, e contempla os melhores roteiristas estrangeiros. O troféu será entregue ao filho do cineasta, Ahmad Kiarostami.

Outros roteiristas que receberam a mesma honraria incluem os italianos Suso D’Amico e Tonino Guerra, os japoneses Akira Kurosawa, Shinobu Hashimoto, Ryûzô Kikushima e Hideo Oguni, e o espanhol Pedro Almodóvar.

A entrega do prêmio do Sindicato dos Roteiristas dos EUA, WGA Awards, acontece no próximo dia 19 de fevereiro, em Los Angeles.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna