Paul McCartney e Ringo Starr se reúnem em première de documentário dos Beatles

Paul McCartney e Ringo Starr se reúnem em première de documentário dos Beatles

 

Os músicos sobreviventes dos Beatles, Paul McCartney e Ringo Starr, voltaram a se reunir no tapete excepcionalmente azul da première de “The Beatles: Eight Days a Week – The Touring Years”, documentário sobre os shows da banda, dirigido por Ron Howard (“O Código Da Vinci”).

A presença da dupla no coração cinematográfico de Londres, em Leicester Square, deixou os fãs em êxtase, chegando a ofuscar a aparição de outros artistas famosos, como Madonna, Eric Clapton, Bob Geldof e Liam Gallagher, além da filha de Paul, a estilista Stella McCartney, e a viúva de George, Olivia Harrison. Até parecia revival da Beatlemania mostrada nas telas.

No filme, Paul, Ringo, George (Harrison) e John (Lennon) aparecem bem jovens, sendo adorados por fãs de vários países, desde os dias dos primeiros shows no Cavern Club, em sua cidade natal, Liverpool, até sua turnê final de 1966, com o último show da banda em São Francisco. Eles desistiram de se apresentar ao vivo porque, com a tecnologia disponível na época, simplesmente não conseguiam escutar o que tocavam, tamanha era a gritaria dos fãs, que não parava um segundo sequer durante todos os shows. Frustrados, resolveram focar seus talentos na gravação dos discos – e o resultado revolucionário do LP “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts’ Club Band” (1967) transformou o trabalho de estúdio numa nova forma de arte.

“Começamos como quatro companheiros em uma excelente banda pequena e continuamos tocando e tocando e tudo isso aconteceu”, resumiu McCartney, no tapete azul.

O documentário estreou na quinta (15/6) de setembro no Reino Unido, chega nesta sexta nos EUA e não tem previsão de lançamento no Brasil. Mas é possível ver seu trailer aqui.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna