Corrida da Morte vai ganhar novo remake com Manu Bennett

Corrida da Morte vai ganhar novo remake com Manu Bennett

 

A cultuada sci-fi brutal “Corrida da Morte: Ano 2000” (1975) vai ganhar um novo remake, produzido pelo produtor original, o lendário cineasta Roger Corman (“O Corvo”). Segundo o site The Hollywood Reporter, a nova versão trará o ator Manu Bennett (séries “Spartacus”, “Arrow” e “Chronicles of Shannara”) como protagonista, no papel do corredor conhecido como Frankenstein.

Intitulado “Corrida da Morte: Ano 2050”, o filme já começou a ser gravado no Peru e ainda inclui em seu elenco Malcolm McDowell (“Silent Hill: Revelação 3D”), Burt Grinstead (série “Burt Paxton”), Marci Miller (“Most Likely to Die”), Folake Olowofoyeku (“Um Novo Despertar”), Anessa Ramsey (“Footloose: Ritmo Contagiante”) e Yancy Butler (“Kick-Ass 2”).

O original virou um clássico do cinema B dos anos 1970, acompanhando uma corrida futurista em que os pilotos, a bordo de veículos mortais, ganhavam pontos por eliminar seus competidores e atropelar pedestres. O elenco destacava o falecido David Carradine (o Bill de “Kill Bill”) como o Frankenstein original, além de Sylvester Stallone (antes do sucesso de “Rocky – Um Lutador”) como o piloto Machine Gun Joe.

Em 2008, essa premissa barata ganhou um remake de grande orçamento, dirigido por Paul W.S. Anderson (“Resident Evil”) e estrelado por Jason Statham e Tyrese Gibson (ambos vistos recentemente em “Velozes e Furiosos 7”). O filme fez sucesso o suficiente para ganhar mais duas continuações lançadas diretamente em home video, com elenco e personagens diferentes.

O mercado de vídeo também será o destino desta nova versão, escrita e dirigida por G.J. Echternkamp, um cineasta indie que tem no currículo duas produções bastante elogiadas, “Virtually Heroes” (2013) e “Frank and Cindy” (2015). Ainda não há previsão para o lançamento.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna