Mozart in the Jungle é cancelada após quatro temporadas

Mozart in the Jungle é cancelada após quatro temporadas

 

A Amazon anunciou o cancelamento da série “Mozart in the Jungle”, estrelada por Gael Garcia Bernal (“Neruda”), após quatro temporadas. A decisão foi tomada pela nova diretora de programação da plataforma de streaming, Jennifer Salke, que assumiu o cargo em fevereiro deste ano.

A atração, que venceu o Globo de Ouro de Melhor Série de Comédia em 2016, ainda era bastante querida pela crítica, tendo atingido 100% de aprovação em sua última temporada, disponibilizada em fevereiro na plataforma de streaming.

“Estamos muito orgulhosos pelas quatro temporadas que fizemos e agradecemos ao elenco, equipe, fãs e à Amazon por escrever esta sinfonia para a gente. Esperamos que as pessoas sigam descobrindo a série por muitos anos”, destacaram os produtores executivos Paul Weitz, Roman Coppola, Jason Schwartzman e Will Graham em comunicado oficial.

“Mozart in the Jungle” era uma criação do roteirista Roman Coppola (“Moonrise Kingdom”), filho de Francis Ford Coppola, e seu primo, o ator Jason Schwartzman (também de “Moonrise Kingdom”), que foram inspirados pelo livro de memórias da música Blair Tindall, cuja “personagem” é vivida na trama por Lola Kirke (“Mistress America”).

O elenco também incluía Saffron Burrows (“Efeito Dominó”), Bernadette Peters (“Acontece nas Melhores Famílias”), Mark Bloom (“Não Sei Como Ela Consegue”) e o veterano Malcolm McDowell (“Halloween: O Início”).

O cancelamento da produção segue o novo direcionamento da plataforma, após a demissão de Roy Price, afastado da empresa após denúncias de assédio sexual, e ao apelo do dono da empresa, Jeff Bezos, para que o serviço criasse seu próprio “Game of Thrones”. Contratada para tornar a Amazon mais popular, Salke vem da rede NBC, onde lançou “This Is Us” e quatro séries procedimentais de Dick Wolf passadas em Chicago.

Neste contexto, “Mozart in the Jungle” passou a ser considerado um patinho feio. A série se passava num universo pouco popular, o mundo da música clássica, centrada nos bastidores da Filarmônica de New York e a relação de seu excêntrico maestro (Bernal) com seus integrantes. Mas na última temporada tinha se assumido como uma singela e leva comédia romântica, com grande potencial comercial, se melhor divulgada.

A limpeza geral em curso na Amazon também já varreu “One Mississippi”, “I Love Dick”, “Jean-Claude Van Johnson”, “The Last Tycoon”, “Z: The Beggining of Everything” e “Hand of God”.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna