Pré-estreia de Jogador Nº 1 é aplaudida de pé e internet se curva a Steven Spielberg

Pré-estreia de Jogador Nº 1 é aplaudida de pé e internet se curva a Steven Spielberg

 

O retorno de Steven Spielberg à ficção científica, “Jogador Nº 1”, teve sua primeira exibição oficial no domingo (11/3), durante o Festival SXSW, nos Estados Unidos. E, mesmo com direito a problemas técnicos, que paralisaram a sessão, o público e a crítica presente aplaudiram de pé a exibição, correndo logo em seguida para seus celulares para beijar a mão do mestre.

Todos os comentários nas redes sociais foram elogiosos, assim como algumas das primeiras críticas publicadas. A revista Forbes foi ao extrema para afirmar que se trata de uma “obra-prima instantânea”.

De acordo com diversos comentários, o excesso de referências à cultura pop dos anos 1980 e 1990 não se torna distrativo, mas envolvente. E ninguém abordou o fato de as animações computadorizadas parecerem datadas. Como em “Avatar”, o escurinho do cinema propiciou um ambiente de imersão capaz de envolver completamente o público e fazê-lo mergulhar na proposta.

Ao citar uma luta de personagens clássicos da sci-fi, como o Gigante de Ferro e o Mechagodzilla, a revista Variety sintetizou a reação. “Toda vez que uma criatura dessas aparece, é muito legal. O filme conta uma história que tira o fôlego e tem relativa coerência, em uma explosão de elementos da cultura pop.”

Mas enquanto geeks enlouqueceram com o filme, parte significativa da crítica achou que há muito barulho por nada – a nota no Rotten Tomatoes registra esta divisão, com cotação medíocre. Mas esta é outra história para mais adiante, conforme aumentar a quantidade de críticas publicadas.

“Jogador Nº 1” é é uma adaptação do livro homônimo de Ernie Cline. A história se passa em 2044, quando a humanidade se conecta no Oasis, uma utopia virtual, onde as pessoas podem viver o que sonham, interagir com outros jogadores e até se apaixonar. Mas o protagonista Wade Watts (Tye Sheridan, de “X-Men: Apocalipse”) quer mais que sonhar. Ele pretende resolver o enigma do criador do Oasis (Mark Rylance, de “Ponte dos Espiões”), que escondeu uma série de pistas na realidade virtual para premiar quem resolvê-las com a herança de sua enorme fortuna – e até o próprio Oasis. Milhões tentam conseguir o prêmio, sem sucesso, mas Wade está na frente da competição. Isto porque as chaves do enigma são baseadas numa cultura esquecida que ele domina: o entretenimento pop dos anos 1980.

Assim como o personagem procura pistas para o ovo dourado, escondido pelo Willy Wonka futurista, o público também tem centenas de easter eggs na produção para identificar. Os vídeos disponibilizados já trouxeram várias menções à cultura pop, desde o protagonista da animação “O Gigante de Ferro” (1999) até o DeLorean de “De Volta para o Futuro” (1985).

O elenco também inclui Olivia Cooke (série “Bates Motel”), Ben Mendelsohn (série “Rogue One: Uma História Star Wars”), Simon Pegg (“Missão Impossível: Nação Fantasma”), Hannah John-Kamen (série “Killjoys”), Ralph Ineson (“A Bruxa”), T.J. Miller (“Deadpool”), Lena Waithe (série “Master of None”), Win Morisaki (“Gokusen: The Movie”) e Letitia Wright (“Pantera Negra”).

O filme estreia em 29 de março no Brasil, um dia antes do lançamento nos EUA.

“Aplausos em pé para Spielberg depois da pré-estreia de ‘Jogador Nº 1’. ‘Este foi provavelmente o maior ataque de ansiedade que eu já tive’, ele disse, aludindo aos problemas técnicos da exibição (na verdade, isso só deixou o público mais excitado)” – Bryn Elise Sandberg, revista The Hollywood Reporter.

“Jogador Nº1 é um clássico de Steven Spielberg. Tem as referências, os efeitos ferozes e a ótima trilha sonora dos anos 1980, claro, mas também tem o charme, o coração e o humor, além de composições fantásticas de Alan Silvestri. Eu amei, e o público do SXSW também. Fiquem animados!” – Erik Davis, do site Fandango.

“‘Jogador Nº 1’ é nerd pra caramba, é difícil não deixar o cinema com um sorriso no rosto. Pura alegria de Spielberg” – Frank Pallotta, da rede CNN.

“Jogador Nº 1 é uma diversão clássica de Spielberg. Que elenco, mal posso esperar para ver novamente. Vale ver várias vezes. Várias referências ótimas, visual e coração. É tão animal que quebrou as caixas de som” – Robert Rodriguez, diretor

“Spielberg disse que ele faz filmes como ‘The Post’ por de trás da câmera. Ele fez ‘Jogador Nº 1’ da plateia. Este é o melhor jeito de resumir este filme” – Eric Vespe, do site The Know.

“Jogador Nº1 é o filme mais puramente divertido que Spielberg fez em um bom tempo, possivelmente desde ‘Minority Report'” – Ramin Setoodeh, da revista Variety

“Fiquei totalmente absorvida em cada segundo de ‘Jogador Nº 1’. É uma das coisas mais tecnicamente brilhantes que eu já vi. Spielberg é um dos poucos diretores que poderiam orquestrar este tipo de sinfonia visual que TANTA gente vai curtir. Realmente incrível” – Grae Drake, do site Rotten Tomatoes.

“Jogadr Nº1 é muito divertido. Para os que estão odiando antes de ver, preparem para ficar desapontados” – Scott Weinberg, do site Nerdist.

“Não achei que eu fosse gostar de ‘Jogador No. 1’, mas gostei dele TODO. Eu acho que as pessoas aplaudiram e riram a cada dois minutos deste divertido filme. Tantas referências, mal posso esperar para que todos vejam isso para que possamos falar sobre isso!” – Beatrice Verhoeven, site The Wrap.

“’Jogador Nº 1′ faz parecer que Spielberg assistiu a uma tonelada dos filmes de Luc Besson e decidiu superá-los. Em termos de espetáculo puro, é a coisa mais surpreendente que ele fez. Nunca subestime Steve” – Erickohn, do site IndieWire.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna