Três Anúncios para um Crime vence o BAFTA 2018

Três Anúncios para um Crime vence o BAFTA 2018

 

O filme “Três Anúncios para um Crime” foi o grande vencedor da premiação da Academia Britânica de Artes Cinematográficas e Televisivas (BAFTA, na sigla em inglês), realizada na noite de domingo (18/2) em Londres. O longa escrito e dirigido pelo inglês Martin McDonagh faturou cinco prêmios, inclusive Melhor Filme. As demais vitórias foram nas categorias de Melhor Filme Britânico, Atriz (Frances McDormand), Ator Coadjuvante (Sam Rockwell) e Roteiro Original, vencido por McDonagh.

Entretanto, a estatueta de Melhor Direção ficou com o mexicano Guillermo del Toro, por “A Forma da Água”. Líder de indicações, a fantasia levou apenas três troféus, incluindo ainda Melhor Trilha Sonora para Alexandre Desplat e Melhor Direção de Arte.

O BAFTA Award de Melhor Ator ficou com o inglês Gary Oldman pela interpretação de Winston Churchill em “O Destino de uma Nação” e o de Melhor Atriz Coadjuvante com Allison Janney, por “Eu, Tonya”.

Curiosamente, todos os atores premiados também venceram o SAG Awards, o prêmio do Sindicato de Atores dos Estados Unidos, nas mesmas categorias.

Além deles, Daniel Kaluuya foi consagrado como Ator Revelação do ano por “Corra!”.

O troféu de Melhor Filme em Língua Estrangeira foi entregue para “A Criada”, do sul-coreano Park Chan-wook, “Eu Não Sou Seu Negro”, de Raoul Peck, venceu como Melhor Documentário, e “Viva – A Vida É uma Festa”, de Lee Ukrich, ficou com a estatueta de Melhor Animação.

A premiação realizada na tradicional casa londrina de espetáculos Royal Albert Hall transcorreu em um clima marcado por manifestações de protestos contra os abusos sexuais na indústria cinematográfica. Várias estrelas se vestiram de preto para marcar posição, entre elas Angelina Jolie, Jennifer Lawrence e Kristin Scott Thomas.

Confira abaixo a lista dos vencedores.

Indicados ao BAFTA Awards 2018

Melhor Filme
“Três Anúncios para um Crime”

Melhor Diretor
Guillermo del Toro, “A Forma da Água”

Melhor Atriz
Frances McDormand, “Três Anúncios para um Crime”

Melhor Ator
Gary Oldman, “O Destino de uma Nação”,

Melhor Atriz Coadjuvante
Allison Janney, “Eu, Tonya”

Melhor Ator Coadjuvante
Sam Rockwell, “Três Anúncios para um Crime”

Melhor Filme Britânico
“O Destino de uma Nação”

Melhor Estreia de Roteirista, Diretor ou Produtor Britânico
“I Am Not a Witch”, Rungano Nyoni (roteiro/direção), Emily Morgan (produção)

Melhor Filme Estrangeiro
“A Criada”, de Park Chan-wook

Melhor Documentário
“Eu Não Sou Seu Negro”, Raoul Peck

Melhor Animação
“Viva – A Vida É uma Festa”, de Lee Unkrich e Darla K. Anderson

Melhor Roteiro Original
Martin McDonagh, “Três Anúncios para um Crime”

Melhor Roteiro Adaptado
James Ivory, “Me Chame pelo seu Nome”

Melhor Trilha Sonora
Alexandre Desplat, “A Forma da Água”

Melhor Fotografia
Roger Deakins, “Blade Runner 2049”

Melhor Edição
Jonathan Amos, Paul Machliss, “Em Ritmo de Fuga”

Melhor Direção de Arte
Paul Austerberry, Jeff Melvin, Shane Vieau, “A Forma da Água”

Melhor Figurino
Mark Bridges, “Trama Fantasma”

Melhor Maquiagem
David Malinowski, Ivana Primorac, Lucy Sibbick, Kazuhiro Tsuji, “O Destino de uma Nação”

<Melhor Som
“Dunkirk”

Melhores Efeitos Visuais
“Blade Runner 2049”

Comente

Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.