Entrevista antiga traz Fergie acusando Tarantino de mordê-la em filmagem

Entrevista antiga traz Fergie acusando Tarantino de mordê-la em filmagem

 

Mais um dia, mais uma controvérsia. O site Jezebel, que desencavou a polêmica entrevista radiofônica em que Quentin Tarantino defendia o colega Roman Polanski do estupro de uma menor, publicou nesta quinta (8/2) um vídeo com outra entrevista antiga, em que Fergie diz ter sido mordida por Tarantino durante a filmagem de “Planeta Terror”, lançamento de 2007.

Tarantino fez uma pequena participação como zumbi no filme, dirigido por Robert Rodriguez, e teria sido tão dedicado ao personagem que chegou a morder a cantora.

A entrevista foi incluída como bônus no DVD de “Planeta Terror”, e traz Fergie brincando sobre o “método” de interpretação do cineasta. “Então eu estou fazendo a cena e ele começa a me morder”, disse ela.

A declaração é acompanhada por imagens que mostram Tarantino prendendo a cantora-atriz no chão, enquanto ela ri e diz “F*, sai de cima de mim”.

Na entrevista de bastidores sobre o incidente, Robert Rodriguez disse: “Não foi tão ruim. Não foi uma mordida, porque ela não estava sangrando nem nada. Certamente, ela sentiu alguns dentes na carne. Isso acontece, as pessoas entram no papel.”

Em mais imagens incluídas no vídeo, Fergie mostrou uma hematoma visível em seu ombro direito. “Quentin me mordeu. E no final desta filmagem, eu vou mordê-lo de volta”, disse ela.

A conduta de Tarantino nos sets de filmagens não saem das manchetes desde sábado, quando Uma Thurman revelou ter “>sofrido um acidente durante a produção de “Kill Bill” (2003). Diante da repercussão, Tarantino veio a público se desculpar e se dizer arrependido por insistir que ela fizesse a cena. Mas o caso ganhou desdobramento, com relatos de que o diretor também cuspiu e enforcou pessoalmente a atriz em cenas do longa. Ele disse que o segundo caso foi pedido pessoal de Thurman, por se sentir mais segura com suas mãos, e contou que fez o mesmo com Diane Kruger em “Bastardos Inglórios”. Foi a deixa para Kruger dizer que foi “puro prazer” trabalhar com Tarantino e que não fez nada que não quis ou que a incomodasse durante suas filmagens.

Após as respostas do diretor, o site Jezebel contra-atacou com o áudio da entrevista em que Tarantino defendeu Polanski, fazendo o diretor voltar a pedir desculpas públicas. E quando a poeira parecia baixar, começa agora um novo round.

Comente

Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.