Adiamento de Os Novos Mutantes foi devido a refilmagens extensas

Adiamento de Os Novos Mutantes foi devido a refilmagens extensas

 

A mesma reportagem da revista The Hollywood Reporter que revelou os projetos secretos da Marvel em desenvolvimento na Fox, trouxe à tona outro segredo.

O significativo adiamento da estreia de “Os Novos Mutantes” não foi uma mera questão de ajuste de cronograma. O filme dirigido por Josh Boone (“A Culpa É das Estrelas”), que já estava sendo divulgado à todo vapor, com trailer, fotos e vídeos, foi adiado em quase um ano. Esperado agora para 13 abril, o lançamento acabou remarcado para fevereiro de 2019.

E a razão desvendada pelo THR são refilmagens extensivas previstas para os próximos meses. Já havia rumores sobre isso, atreladas a um suposto aumento do clima de terror sugerido pelas prévias. Segundo relatos dos sites The Wrap e Tracking Boad, o filme foi até bem avaliado nas primeiras sessões-teste, mas não impressionou, e por isso a Fox teria decidido aumentar a quantidade de sustos da trama, visando evocar sucessos recentes como “It – A Coisa” e “Corra!”.

Mas o THR apurou mais um detalhe que ninguém tinha mencionado antes. A Fox pretende incluir um novo personagem da história, que não foi originalmente filmado. O objetivo, especula-se, seria integrar mais “Os Novos Mutantes” ao universo dos X-Men.

As filmagens adicionais serão realizadas durante o verão norte-americano – entre junho e agosto – , após Maisie Williams terminar de gravar “Game of Thrones”.

Maisie Williams (a Arya Stark, de “Game of Thrones”) interpreta Lupina e os demais integrantes do elenco são Charlie Heaton (série “Stranger Things”) como Míssil, Anya Taylor-Joy (“Fragmentado”) como Magia (a irmã do X-Men Colossus) e o brasileiro Henry Zaga (de “13 Reasons Why”) como o Mancha Solar. A produção ainda conta com outro talento nacional: a atriz Alice Braga (série “Queen of the South”) como a Dra. Cecilia Reyes.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna